ASSINE

Colatina aprova reajuste de servidores e secretários que custará R$ 13 milhões ao ano

A Câmara também aprovou um projeto que dobra o salário de secretários municipais. Para os demais servidores, o reajuste é de 6% e começa a ser pago em janeiro

Tempo de leitura: 3min
Colatina
Publicado em 05/01/2022 às 20h10
Câmara de Colatina
Câmara de Colatina. Crédito: Alessandro Bachetti

Câmara de Vereadores de Colatina aprovou os projetos de lei, enviados pelo prefeito do município, Guerino Balestrassi (PSC), que aumentam os salários dos servidores efetivos e comissionados da prefeitura. O texto previa dobrar a remuneração dos secretários foi aceito por 12 votos a favor e dois contra. Já a proposta de revisão de 6% nos salários dos servidores municipais foi aprovada por  unanimidade pelos vereadores.

A votação teve início às 16h30 desta quarta-feira (5). Com a aprovação, o município terá um impacto anual de R$ 13.850.141,73 nas despesas.

Segundo a justificativa que acompanha o Projeto de Lei Complementar 03/2022, foi encontrada uma “defasagem dos valores dos vencimentos dos cargos em comissão”. Com o reajuste feito pela Prefeitura e aprovados pela Câmara, a remuneração dos secretários municipais e do Controlador-Geral cresceu 110%, ou seja, mais que dobrou. Com o salário atual de R$ 4.096, os profissionais passarão a receber R$ 8.600, já a partir de janeiro. (Confira como ficam os salários)

Veja como votaram os vereadores sobre o aumento dos salários dos secretários:

  • Adinilcio Pintos da Silva ( Coelho) SIM
  • Angelo Stelzer Neto (DEM) SIM
  • Claudinei Costa Santos (PSB) SIM
  • Dario Rudio Junior (MDB) SIM
  • Felippe Coutinho Martins (Tedinha) (PP) SIM
  • Geferson Israel Alves (SD) SIM
  • João Marcos Cunha Filho (PL) NÃO
  • Kecia Nascimento Bassetti Gregorio (PDT) SIM
  • Marcelo Carvalho Pretti (Patriota) SIM
  • Marlúcio Pedro do Nascimento (Cidadania) SIM
  • Miguel Angelo Guinzani Chieppe (Republicanos) SIM
  • Olmir Fernando de Araújo Castiglioni (Avante) SIM
  •  Wagner Neumeg (Patriota) NÃO
  • Wanderson Rodrigues (SD) SIM

* O presidente da Câmara, Jolimar Barbosa da Silva (PL), vota apenas em caso de empate.

Já a proposta de revisão de 6% (Projeto de Lei 01/2022) para os servidores do município foi aprovada por unanimidade. A mudança engloba não só os ativos, mas também pensionistas, servidores do quadro do Poder Legislativo, Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores, a Autarquia do Serviço Colatinense de Saneamento Ambiental (Sanear), e até mesmo para os comissionados, que estão no outro projeto de reajuste. O reajuste começa a valer a partir de fevereiro.

Segundo a Prefeitura de Colatina, o aumento do salário tem o objetivo de adequar a cidade à realidade de municípios com quantitativo populacional e arrecadação per capita semelhante no Estado. Informou ainda que, segundo o estudo feito pelo município, a prefeitura tem condições de pagar os novos valores sem comprometer o orçamento.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Colatina e Governador Lindenberg (Sispmc), Décio Rezende, questionou o aumento de 6%. Segundo eles, o valor não é suficiente para repor a defasagem salarial da categoria, que está desde 2017 sem reajuste.

A Prefeitura afirmou que o projeto aprovado não se trata de reajuste, e sim revisão anual. O reajuste pedido pelos servidores deve ser encaminhado em março, após um novo estudo, informou o município.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.