ASSINE

"Me arrependo", diz autor de post após expor filho de Contarato em rede social

Afirmação foi feita à reportagem de A Gazeta por Giovani Loureiro na manhã desta quarta-feira (17); senador registrou boletim de ocorrência e o caso está sendo investigado pela Polícia Federal

Vitória
Publicado em 17/11/2021 às 14h41

O autor da postagem com ataques a Fabiano Contarato (Rede) e uma foto do filho do senador exposta diz que se arrepende profundamente e pediria desculpas ao parlamentar. A afirmação foi feita por Giovani Loureiro à reportagem de A Gazeta na manhã desta quarta-feira (17). O senador registrou boletim de ocorrência e o caso será investigado pela Polícia Federal.

O conteúdo investigado é de autoria de Giovani Loureiro e traz uma foto tirada durante a manhã de segunda-feira (15). Na imagem aparecem Contarato e o filho de 7 anos em uma praia de Vila Velha, na Grande Vitória.

Postagem no Facebook faz críticas e ataques a Contarato e expõe o filho do senador
Postagem no Facebook faz críticas e ataques a Contarato e expõe o filho do senador. Crédito: Reprodução

Além da foto, a postagem contém um texto citando que Contarato havia levado o filho adotivo para fazer “marketing” no Espírito Santo. Questionado por A Gazeta sobre o conteúdo da publicação, Loureiro afirmou que não teve a intenção de criticar o senador pessoalmente, mas em relação à postura política.

“Eu votei nele, as propostas eram paralelas com a do presidente Jair Bolsonaro, jamais essa reação reacionária que está tendo agora”, disse.

“Aquela postagem foi sobre ele, única e exclusivamente como político, não tem nada a ver com a pessoa dele. Não tinha nada a ver com a criança, nada de cunho homofóbico, mas recebeu uma proporção tão enorme que até ameaça estou recebendo. Inclusive, na praia, eu não fui até ele justamente em respeito ao filho dele”, completa.

Mesmo justificando que a publicação se restringia à conduta política do senador, é possível ver no texto que o autor cita o filho de Contarato e chama o momento de lazer da família de marketing. Sobre isso, Loureiro diz que foi infeliz e se arrepende. “Eu fui infeliz e realmente não deveria ter colocado”, diz. Sobre a publicação, afirma se arrepender. 

Giovani Loureiro

Autor da publicação

"Eu me arrependo profundamente de ter feito isso. Realmente me arrependo, eu não sabia que ia ter uma repercussão tão grande assim"

Perguntado sobre uma eventual oportunidade de conversar com Contarato, o autor da postagem afirma que pediria desculpas por ter citado o marketing e que gostaria de falar com o senador.

POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA

O autor do conteúdo informou que até a manhã desta quarta-feira (17) não havia sido intimado a depor. A Polícia Federal no Espírito Santo informou que o senador compareceu à superintendência, relatando ofensas praticadas contra sua família em uma rede social.

"Suas declarações e materiais trazidos foram encaminhadas ao corregedor que dará o devido encaminhamento legal. Já oficiamos ao Facebook para preservação de provas. Algumas testemunhas devem ser ouvidas e, em seguida, o suspeito", afirmou a corporação. 

"Já sabemos que o suspeito apagou o post logo depois do ocorrido, assim, a ideia é tentar resgatá-lo. Caso não seja possível, o print mais os testemunhas serão utilizados como prova. Por agora, é isso. Trata-se de uma investigação em andamento e não comentamos até as conclusões", conclui a PF em nota. 

Segundo dia de depoimento de Pazuello
Senador Fabiano Contarato (Rede). Crédito: Leopoldo Silva

CONTARATO SE MANIFESTOU

Em nota à imprensa, na segunda-feira (15), Contarato classificou o tom da publicação como preconceituoso. "Uma postagem preconceituosa que me agredia e destilava inadmissível ódio contra meu pequeno Gabriel", disse. Sobre os xingamentos, o senador afirmou: "Nada foi tão doloroso, porém, quanto ver seu ultraje gratuito contra o Gabriel, uma criança inocente de sete anos, que teve sua imagem exposta nas redes e foi menosprezado apenas por ser meu filho e, sobretudo, por ser fruto de uma adoção." 

"Não tolerarei qualquer ato de agressão aos meus filhos e à minha família. Não me intimidarão com esses ataques desprezíveis. Registrei um boletim de ocorrência na Polícia Federal, hoje, e providenciarei a responsabilização do autor desta agressão", salientou.

Contarato disse que foi à praia a pedido do filho e que sabia que poderia ser vítima de algum ataque. "Receando alguma intercorrência dessa natureza, assenti ao pedido de meu filho, advertindo-o de que teríamos que deixar a praia, caso alguém nos importunasse durante o passeio", explicou. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.