ASSINE

Polícia investiga celular achado em carro de perito desaparecido no ES

Aparelho estava dentro do veículo, achado incendiado nesta quinta-feira (4), na região de Xuri, em Vila Velha. Celso Marvila Lima, de 64 anos, segue desaparecido nesta sexta (5)

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 05/08/2022 às 11h46
Cmainhonete de Celso Marvila Lima foi encontrada incendiada em Xuri, Vila Velha. Crédito: Fabricio Christ / Montagem A Gazeta
Cmainhonete de Celso Marvila Lima foi encontrada incendiada em Xuri, Vila Velha. Crédito: Fabricio Christ / Montagem A Gazeta

A Polícia Civil investiga um celular encontrado dentro do carro de Celso Marvila Lima, de 64 anos, perito aposentado que está desaparecido no Espírito Santo. O veículo foi encontrado incendiado na região de Xuri, em Vila Velha, na manhã desta quinta-feira (4), e o aparelho estava totalmente destruído.

Após o desaparecimento de Celso, policiais civis foram até o local onde estava o carro incendiado e realizaram perícia técnica do automóvel. Os peritos informaram que um celular, que estava totalmente destruído, foi encontrado dentro do veículo.

A corporação ainda não informou se o celular pertencia ao perito aposentado, mas ressaltou que as investigações seguem em curso. A Polícia Civil informou que o perito aposentado ainda não foi encontrado.

Na manhã desta sexta-feira (5), a reportagem entrou em contato com um parente de Celso, que pediu para não ser identificado. Ele relatou que a família ainda não sabe do paradeiro do aposentado e continua aflita. “O último contato foi na quarta-feira (3), desde então não sabemos mais de nada”, relatou, com a voz embargada.

Celso Marvila Lima, de 64 anos, desaparecido desde quarta-feira (3), era presidente do Jockey Clube
Celso Marvila Lima, de 64 anos, desaparecido desde quarta-feira (3), era presidente do Jockey Clube. Crédito: Jockey Clube/Reprodução

PERITO ERA PRESIDENTE DO JOCKEY CLUBE

Além de ter feito parte do quadro da Polícia Civil por 42 anos, se aposentando em 2020, Celso Marvila Lima é presidente do Jockey Clube do Espírito Santo, localizado em Itaparica, Vila Velha.

Na tarde desta quinta-feira (5), uma fonte do centro hípico relatou ao A Gazeta que o aposentado era um assíduo frequentador do local. "Ele passa a semana aqui, é uma pessoa muito querida, nunca ficamos sabendo de nada contra ele", relata.

Segundo relatos, Celso Marvila Lima passou toda a quarta-feira (3) no Jockey Club e só saiu após as 18 horas. "Quando fui embora, depois das 18h, o carro dele continuava no estacionamento e o vi andando pelo espaço. Pelas imagens do veículo queimado, parece ser a mesma caminhonete", afirma.

Segundo funcionários, Celso já foi presidente do Jockey Clube em anos anteriores. Em consulta ao CNPJ do estabelecimento, há a informação que o mandato atual dele completou um ano exatamente nesta quarta-feira (3), dia do desaparecimento.

O sentimento entre os funcionários é de apreensão e preocupação com o sumiço do presidente da organização. "Estamos aflitos com a falta de notícias e respostas", comentaram.

Placa da caminhonete incendiada do perito mostra que automóvel custa mais de R$ 200 mil. Crédito: Fabricio Christ
Placa da caminhonete incendiada do perito mostra que automóvel custa mais de R$ 200 mil. Crédito: Fabricio Christ

CAMINHONETE AVALIADA EM MAIS DE R$ 200MIL 

A placa encontrada no local onde o veículo incendiado foi localizado mostra que o automóvel é do modelo Mitsubishi L200 4x4 Diesel 2021. Em buscas na internet, a caminhonete ultrapassa o valor de venda de R$ 200 mil. 

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.