ASSINE

Polícia divulga nome de suspeito de matar menina de 2 anos em Linhares

De acordo com delegado do caso, um dos atiradores foi identificado como Ulisses Costa Araújo. O homem, que é considerado foragido, teria envolvimento com o tráfico de drogas de três bairros de Linhares

Linhares / Rede Gazeta
Publicado em 04/12/2020 às 20h07
A pequena Heloísa Dias Nascimento, que foi morta na noite desta quarta-feira (2), em Linhares,
A pequena Heloísa Dias Nascimento, que foi morta na noite desta quarta-feira (2), em Linhares,. Crédito: Acervo Familiar

Polícia Civil divulgou o nome de um dos suspeitos de terem cometido um duplo homicídio em Linhares, no Norte do Espírito Santo, na última quarta-feira (2). Na ocasião foram mortas uma mulher de 45 anos, identificada como Sandra dos Santos Calixto, e também a pequena Heloísa Dias Nascimento, de 2 anos. A filha de Sandra, uma adolescente de 15 anos, também foi baleada, mas sobreviveu.

Testemunhas contaram para a polícia que dois homens fizeram os disparos. Um deles foi identificado como Ulisses Costa Araújo, mais conhecido como Lissinho. O nome do suspeito foi confirmado pelo delegado Tiago Cavalcante, responsável pela investigação do caso. A Polícia Civil não divulgou a foto do suspeito.

De acordo com o delegado, o homem teria ligação com o tráfico de drogas dos bairros Planalto, Nova Esperança e Movelar. Ulisses Costa Araújo, também é suspeito de participar da morte do comerciante Francisco Calixto, em junho deste ano, também no bairro Planalto. Francisco era marido de Sandra dos Santos Calixto, que foi morta na quarta-feira (2). O suspeito já é considerado foragido pela polícia.

“Já identificamos um dos suspeitos, as investigações continuam e estamos em busca de prender todos os envolvidos com o crime. Também contamos com a colaboração das pessoas que conhecem o suspeito e que podem ajudar fazendo denúncias”, disse o delegado.

Segundo a Polícia Civil, a dona de casa Sandra dos Santos Calixto era o alvo dos bandidos. A pequena Heloísa é filha de uma vizinha da mulher que morreu e foi baleada porque estava brincando perto de Sandra no momento do crime.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares Polícia Civil homicídio linhares

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.