ASSINE

“Perdi meu amor e meu irmão”, diz homem que teve esposa morta em Santa Teresa

O pedreiro Olair Tassinari não se conforma pela maneira que Clementina Jastrow, de 49 anos, foi morta em Santa Teresa, na região Central Serrana do Espírito Santo. O irmão de Olair e ex-companheiro da vítima é o suspeito de cometer o crime

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 19/07/2021 às 22h47
Olair e Clementina estavam juntos há seis anos
Olair e Clementina estavam juntos há seis anos . Crédito: Acervo Pessoal

Ainda se recuperando da dor de perder a esposa, o pedreiro Olair Tassinari não se conforma pela maneira que Clementina Jastrow, de 49 anos, foi morta em Santa Teresa, na região Central Serrana do Espírito Santo. O irmão de Olair e ex-companheiro da vítima é o suspeito de cometer o crime. Jovair Tassinari se apresentou à polícia, mas foi liberado após confessar o assassinato.

Segundo a Polícia Civil, ele foi liberado por não estar em situação de flagrante. O assassinato ocorreu neste domingo (18) em Alto Santo Antônio, no interior do município. Olair relatou que morava com a esposa na sede do município, mas estava na casa da mãe, onde o crime ocorreu. Ele relatou que o suspeito também morava na região.

Muito emocionado, Olair lembrou que estava casado com Clementina havia seis anos. Ele conta que começou a se relacionar com a mulher muito tempo depois dela terminar o casamento com o irmão e até mesmo a união com uma outra pessoa.

A vítima e o suspeito tiveram uma filha enquanto estavam juntos e teria sido uma pensão para a jovem, de 18 anos, o motivo da morte de Clementina. Olair disse que a mulher havia entrado na Justiça para receber pensão alimentícia, que estava em atraso, e que ela tinha ganhado a ação, no valor de R$ 8 mil. “Infelizmente ele preferiu tirar a vida da minha esposa do que pagar esse valor, que ele não aceitava”, disse o pedreiro.

Clementina Jastrow, 49 anos, o seu ex-marido,  Jovair Tassinari,
Clementina Jastrow, 49 anos, o seu ex-marido, Jovair Tassinari,. Crédito: Divulgação

Olair disse que em função de desavenças, como essa por pensão, a esposa e Jovair não se falavam, mas ele mantinha uma relação cordial com o irmão e conversava normalmente com ele. Depois da morte da esposa, Olair afirmou que toda a família está devastada. “Ele arrancou um pedaço de mim , perdi meu amor e meu irmão”, desabafou o pedreiro. Olair disse que espera que a justiça seja feita e que o irmão fique preso.

LIBERADO APÓS CONFESSAR CRIME

O suspeito de cometer o crime se apresentou à delegacia do município, mas acabou sendo liberado na tarde desta segunda-feira (19). Segundo a Polícia Civil, ele confessou o crime, mas por não estar em situação de flagrante, não foi encarcerado. Fontes da polícia também confirmaram para a reportagem que o suspeito é Jovair Tassinari, 42 anos.

Uma testemunha relatou à Polícia Militar que estava com a mulher no quintal de uma residência quando, repentinamente, o ex-companheiro da vítima chegou armado e disparou contra a vítima.

A Polícia Civil afirmou que o caso é tratado como feminicídio e, mesmo com a liberação do suspeito, a investigação segue em andamento na delegacia do município.

Delegacia de Santa Teresa
Delegacia de Santa Teresa. Crédito: Governo do ES

A Polícia Civil informou ainda que o suspeito se apresentou assistido por advogados, viabilizou a entrega da arma de fogo usada na prática do crime e confessou o homicídio. A PM relatou que a arma seria de cano longo, parecendo uma espingarda.

A reportagem tenta contato com a defesa de Jovair Tassinari e este espaço está aberto para a defesa se manifestar sobre o caso.

Correção

20 de Julho de 2021 às 11:29

A primeira versão desta matéria informava erroneamente que a região onde está localizado o município de Santa Teresa é Noroeste, mas a cidade fica na região Central Serrana do Estado. A informação foi corrigida no texto.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.