ASSINE

Pai que matou a facadas filho na Serra diz que vai se entregar à polícia

Wilson Alves afirmou que crime aconteceu depois de ele tentar separar uma briga do filho, Weverson Corrêa, com a esposa. Ele prometeu procurar a polícia

Vitória
Publicado em 23/11/2021 às 09h39
Wilson Alves afirmou que vai se entregar à polícia após matar seu filho, Weverson Corrêa
Wilson Alves afirmou que vai se entregar à polícia após matar seu filho, Weverson Corrêa. Crédito: Arquivo Pessoal

Depois de matar o próprio filho a facadas na noite de sábado (20), no bairro Jardim Tropical, na Serra, Wilson Alves afirmou que pretende se entregar à polícia. Ele explicou que o crime aconteceu após ele separar uma briga de Weverson Corrêa, que tinha 28 anos, com a esposa. Além disso, Wilson conta também que foi agredido por Weverson. Ele classificou o crime como uma fatalidade e afirmou que não era o objetivo dele assassinar o próprio filho.

Em um vídeo, ele conta como aconteceu o crime. Wilson explicou que Weverson já estava brigando com a esposa dele na rua, antes de chegar em casa e teria sido agredido por dois homens que viram a confusão. Em casa, a briga continuou e Weverson ainda teria agredido o enteado. Wilson tentou separar os dois, mas acabou agredido com socos e uma gravata pelo filho.

"Houve essa fatalidade pelo motivo de que ele estava brigando com a esposa dele. Alguém na rua viu que ele estava brigando com a esposa, segundo o que fiquei sabendo desceram dois caras de um carro e bateram nele, ele chegou em casa sangrando. Conversei com ele para tentar ajudar, pedi para ele entrar em casa, tomar um banho, dormir, descansar. Ele pegou o celular da esposa, tacou no chão e começou a agredir fisicamente a esposa e a criança, enteado dele. eu entrei para separar a briga, ele me pegou pelo pescoço e tivemos uma luta corporal. Ele desferiu vários socos na minha cabeça e eu já não estava aguentando mais. Ele me deu uma gravata e desferiu vários socos", detalhou.

Pai que matou a facadas filho na Serra diz que vai se entregar à polícia

Depois disso, Wilson conta que saiu do cômodo onde estavam e foi até o carro, segundo ele, para sair de casa e evitar mais problemas. Nesse momento, Weverson teria começado a dar socos no vidro do veículo. Wilson, então, saiu do carro e esfaqueou o filho.

"Depois disso, eu fui pegar meu carro para sair e evitar mais problemas. Ele chegou dando vários socos no vidro da porta do carro. Eu saí e acabei desferindo facadas nele, tirei a vida do meu próprio filho", narrou.

Wilson afirmou que foi agredido com socos na cabeça pelo filho antes do crime
Wilson afirmou que foi agredido com socos na cabeça pelo filho antes do crime. Crédito: Arquivo Pessoal

No vídeo, Wilson pediu perdão à família e aos amigos pelo que ele classificou como fatalidade e ressaltou que a intenção dele não era matar o filho. Ele ainda garantiu que vai procurar uma delegacia de polícia para se entregar e para que sejam tomadas as devidas providências.

"Eu quero pedir perdão primeiramente para Deus, para toda minha família e todos os meus amigos. Isso nunca foi meu objetivo, tirar a vida do meu próprio sangue. Quero falar que, se eu devo, vou pagar. Eu vou para a delegacia, vou me entregar e quero que sejam tomadas as providências", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.