ASSINE

Mulher é presa suspeita de ajudar amante a tramar morte do marido no ES

Segundo a polícia, elas planejaram a morte do pedreiro Jones Barreto com ajuda de dois executores: um jovem e um adolescente. As mulheres e o rapaz estão presos e o menor, apreendido

Tempo de leitura: 3min
Colatina
Publicado em 10/06/2022 às 16h03
o pedreiro Jones Barreto, de 33 anos, foi morto a tiros enquanto dormia, na madrugada desta sexta-feira (27)
o pedreiro Jones Barreto, de 33 anos, foi morto a tiros enquanto dormia, na madrugada do dia 27 de maio. Crédito: Acervo pessoal

Uma mulher de 28 anos foi presa suspeita de ter participação no assassinato do próprio marido, o pedreiro Jones Barreto, de 33 anos, morto com dois tiros na cabeça enquanto dormia, em Boa Esperança, no Noroeste do Espírito Santo. Outra suspeita, de 29 anos, já havia sido presa, após confessar o crime. Segundo a Polícia Civil, elas mantinham um relacionamento amoroso e planejaram a morte da vítima, com a ajuda de dois executores, um adolescente de 16 anos e um jovem de 19 anos. A prisão ocorreu na quarta-feira (8), mas a informação só foi divulgada pela corporação nesta sexta-feira (10).

“Conseguimos apurar que a mulher de 29 anos mantinha um relacionamento com a esposa da vítima. A vítima, no entanto, não aceitava o término do relacionamento e passou a fazer várias ameaças contra as duas mulheres. As duas, juntas, ajustaram o melhor momento com os executores para surpreender Jones Barreto e assassiná-lo”, explicou o titular da Delegacia de Boa Esperança, delegado Willian Dobrovoski.

O pedreiro foi assassinado enquanto dormia na sala de casa no último dia 27 de maio, no bairro Vila Tavares. A esposa dele e os dois filhos do casal, 3 e 9 anos, dormiam no quarto.

Na ocasião, a esposa da vítima contou para policiais militares que o portão da casa estava trancado, mas uma janela ficou aberta. Por volta das 2 horas, ela disse que se levantou para ir ao banheiro e ouviu dois disparos de arma de fogo. A mulher correu para a sala e viu o companheiro baleado e uma pessoa pulando o muro.

PRISÕES

Dois dias após o assassinato, no 29 de maio, a mulher de 29 anos esteve no Destacamento de Polícia Militar de Boa Esperança e confessou que a autoria do homicídio. Para a PM, ela contou que jogou a arma utilizada em uma propriedade rural, próximo ao local do crime. Segundo a corporação, policiais foram ao endereço indicado, mas não localizaram o armamento.

A mulher foi presa no dia 1º de junho, após o delegado Willian Dobrovoski solicitar um mandado de prisão contra a suspeita. As investigações continuaram até a equipe da Delegacia de Boa Esperança chegar aos outros três suspeitos de participação no assassinato de Jones Barreto.

Durante a operação policial de quarta-feira (8), os policiais civis cumpriram o mandado de prisão preventiva contra a esposa da vítima e apreenderam o adolescente de 16 anos — no momento da abordagem ele estava c grande quantidade de drogas. Já na quinta-feira (9), o último suspeito, o jovem de 19 anos, responsável pelos dois disparos de arma de fogo que mataram a vítima, foi preso pela Polícia Militar.

Segundo a Polícia Civil, todos os envolvidos no assassinato responderão por homicídio qualificado. As mulheres de 28 e 29 anos foram encaminhadas para a Penitenciária Regional de São Mateus, e o jovem de 19 anos foi conduzido para o Centro de Detenção Provisória do município. Já o adolescente de 16 anos responderá pelo ato infracional análogo a homicídio qualificado e foi encaminhado ao Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.