Morre inspetor penitenciário que foi baleado no Morro do Moreno

A informação da morte de Rodrigo Figueiredo da Rosa foi confirmada pelo Sindicato dos Inspetores Penitenciários do Espírito Santo, que está em contato com a família

Publicado em 20/01/2021 às 10h40
Atualizado em 20/01/2021 às 11h46
Inspetor penitenciário foi baleado no Morro do Moreno
Rodrigo Figueiredo da Rosa foi baleado no domingo (10). Crédito: Internauta

Morreu na manhã desta quarta-feira (20) o inspetor penitenciário Rodrigo Figueiredo da Rosa, que foi baleado em uma tentativa de assalto no topo do Morro do Moreno, em Vila Velha. A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Inspetores Penitenciários do Espírito Santo, que está em contato com a família.

Rodrigo teve uma parada cardíaca, de acordo com a diretoria do sindicato. O inspetor já tinha ficado paraplégico devido às lesões, considerando que a bala atingiu uma vértebra.

Rodrigo estava internado no Hospital Estadual de Urgência e Emergência. Ele foi baleado nas costas e a bala atingiu uma das vértebras. Rodrigo ainda teve a arma roubada. Após ser atingido pelos tiros, o inspetor ficou sem sentir as pernas e os braços, o que dificultou o resgate já que a vítima estava em uma área de difícil acesso.

A Polícia Militar apoiou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para que a equipe de resgate conseguisse chegar ao local. O Corpo de Bombeiros também acionado para ajudar na retirada do homem.

De acordo com informações do sindicato, a vítima foi baleada depois que os criminosos perceberam que o inspetor estava armado. Outras pessoas também foram assaltadas no local. A Força Tática e a Companhia Independente de Missões Especiais da Polícia Militar vasculharam a mata para tentar localizar algum suspeito, mas ninguém foi encontrado no dia. Posteriormente, dois suspeitos de participarem do assalto foram presos por policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic).

SEJUS LAMENTA MORTE

A Secretaria da Justiça (Sejus), em nota, lamentou a morte do inspetor penitenciário Rodrigo Figueiredo da Rosa. Servidor efetivo, Rodrigo atuava na pasta desde agosto de 2010 .

"A Secretaria manifesta os mais sinceros sentimentos pela perda e se coloca à disposição para prestar assistência e apoio à família e amigos do servidor. Os acusados de envolvimento no crime permanecem no Centro de Detenção Provisória da Serra", informou a pasta.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.