Menina de quatro anos chega sem vida e com sinais de estupro em PA do ES

Segundo informações da Polícia Militar, a criança tem quatro anos e exames realizados por médicos locais constataram que a menina foi estuprada

Publicado em 07/11/2019 às 14h50
Uma criança chegou já morta e com sinais de violência sexual no PA de Alto Lage, em Cariacica. Crédito: Fernando Madeira
Uma criança chegou já morta e com sinais de violência sexual no PA de Alto Lage, em Cariacica. Crédito: Fernando Madeira

ATUALIZAÇÃO: Mistério envolve morte de criança de quatro anos. Polícia Militar afirma que médicos disseram, após realizar exames, que a menina apresentava sinais de agressão física e sexual; delegado que teve acesso ao laudo do Departamento Médico Legal (DML), diz que perícia não constatou nenhuma marca de violência.

Uma menina de quatro anos deu entrada já sem vida no Pronto Atendimento de Alto Lage, em Cariacica, na Grande Vitória, no fim da manhã desta quinta-feira (07). A criança apresentava sinais de agressão física e também de violência sexual. Os próprios funcionários do PA acionaram a Polícia Militar.

No local, médicos tentaram reanimar a menina, mas as tentativas não surtiram efeito. Ela teve uma parada cardiorrespiratória, não resistiu e morreu. Além disso, os profissionais que realizaram o atendimento constataram que a menina havia sido estuprada. A suspeita é de que ela tenha morrido por pancadas na cabeça, teve traumatismo craniano. 

O Instituto de Gestão, Inovação e Saúde (IGIS), responsável pelo PA de Alto Lage, informou que a menina chegou ao local já com uma parada cardiorrespiratória. Em seguida foi realizado o protocolo de reanimação sem que houvesse êxito.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) disse, em nota, que o Conselho Tutelar está ciente do caso, na tarde desta quinta-feira (07) serão formalizadas denúncias na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo a Polícia Militar, a mãe da menina esteve no PA e foi conduzida para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória, onde prestará depoimento. O avô e um tio da menina também foram chamados. A família mora em Bandeirantes, em Cariacica.

O corpo da criança foi encaminhado ao Departamento Médico Legal, o DML, da capital. O nome da vítima e dos envolvidos não foram informados.

Com colaboração de Tiago Félix, da TV Gazeta

cariacica crianca

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.