ASSINE

Menina de 10 anos conta para professora que é abusada no ES

A criança disse que os abusos eram cometidos pelo pai do padrasto dela. A gestão da unidade chamou o Conselho Tutelar e o caso foi registrado pela PM

Tempo de leitura: 2min
Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 25/11/2021 às 13h39

Uma menina de 10 anos confessou à professora da escola onde estuda, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, que estava sendo abusada sexualmente pelo pai do padrasto dela. A gestão da unidade chamou o Conselho Tutelar e o caso foi registrado pela Polícia Militar na tarde desta quarta-feira (24). O suspeito não foi preso, segundo a Polícia Civil. 

De acordo com o registro da polícia, a menina chegou a falar na escola que teria contado sobre o abuso à mãe, que teria dito que iria falar com o suspeito depois. Os abusos, segundo a menina, aconteciam dentro de casa quando o padrasto e a mãe saíam. O abusador ainda teria ameaçado a adolescente a não contar a ninguém, pois ninguém iria acreditar nela e a mãe, acabaria batendo nela. 

Viatura da Polícia Militar
Viatura da Polícia Militar . Crédito: Carlos Alberto Silva

O Conselho Tutelar informou que a menina foi para a casa de familiares e está sendo acompanhada. A estudante seria encaminhada para exame de conjunção carnal no Departamento Médico Legal em Vitória nesta quinta-feira (25).

Questionada sobre o caso, a Polícia Civil disse que o fato está sendo investigado por meio Delegacia Especializada de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI) de Cachoeiro de Itapemirim e, até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. Informou ainda que nenhuma outra informação será repassada para que a apuração seja preservada.

OUTROS CASOS

O crime é o segundo caso de abuso sexual descoberto por gestores de uma escola do Sul do Estado esta semana. Na segunda-feira (22), uma menina de 12 anos teve uma crise de choro em uma escola de Muqui. A estudante contou para a professora que tinha sido abusada pelo padrasto. Ele foi preso temporariamente e transferido para o Complexo Penitenciário De Xuri em Vila Velha.

No domingo (21), outra adolescente de 15 anos denunciou o próprio pai por abuso em Cachoeiro. Apesar da denúncia, o suspeito fugiu. "Há relatos de que os abusos aconteceram também com as outras quatro irmãs desta adolescente. Duas são filhas biológicas do suspeito e as outras, enteadas. A mais velha tem mais de 20 anos", contou o coordenador do Conselho Tutelar, Romário Manzoli, em entrevista ao repórter Thales Rodrigues, da TV Gazeta Sul. 

Em todo o Estado, quase 697 crianças e adolescentes foram vítimas de violência sexual entre os meses de janeiro e outubro deste ano, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). No mesmo período no ano passado, foram 706.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.