Mais de 4 toneladas de drogas foram apreendidas no ES em 2020

Números da divisão especializada no combate ao tráfico mostraram o total de entorpecentes apreendidos e incinerados no ano passado. Além das drogas, armas, munições e traficantes também foram retirados das ruas

Publicado em 22/01/2021 às 12h50
Atualizado em 22/01/2021 às 15h18
Polícia
O Denarc finalizou o ano de 2020 com mais de 4 toneladas de drogas de diferentes tipos apreendidas no ES. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

O Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil divulgou um balanço das atividades desenvolvidas ao longo do ano de 2020. Os números foram apresentados em entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta sexta-feira (22), na sede do Departamento, localizada no bairro Novo Horizonte, na Serra. No balanço anual, o destaque foi para as apreensões de maconha, que totalizaram 1,8 tonelada do entorpecente. Ao todo, 4,5 toneladas de drogas apreendidas no ano passado foram enviadas para uma empresa, parceira da Polícia Civil, onde a droga é destruída.

Com relação à apreensão de 1,8 tonelada de maconha, aproximadamente a metade foi apreendida em uma ação certeira, realizada com a equipe da Força Nacional em setembro de 2020 e considerada a maior da história da unidade. Cerca de uma tonelada de maconha estava escondida no fundo falso de um caminhão guincho, abordado pelos policiais na rodovia ES-261, na zona rural entre os municípios de Fundão e Aracruz.

Nas ações realizadas pelas equipes do Departamento de Narcóticos, 128 suspeitos de tráfico de drogas foram presos em 2020. Também foram apreendidos mais de 48 quilos de crack, 32 quilos de cocaína, entorpecentes sintéticos, 45 armas, mais de três mil munições de diversos calibres, 25 veículos, e o montante de R$ 238 mil, além de US$ 7 mil.

Polícia
Além dos entorpecentes, as ações do Denarc também apreendeu muitas armas e munições. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

Boa parte das munições apreendidas foram encontradas em um laboratório de preparo e distribuição de drogas e munições de arma de fogo no bairro Praia dos Recifes, em Vila Velha, em operação realizada em junho do ano passado. As 1.695 munições apreendidas, bem como cerca de 200 quilos de maconha, seriam distribuídas a traficantes da Grande Vitória.

O Denarc é responsável, também, por encaminhar entorpecentes para a incineração. Em 2020, 4,5 toneladas foram enviadas para uma empresa, parceira da Polícia Civil, onde a droga é destruída em altos-fornos. O material é fruto de apreensões realizadas, não só pelo departamento, mas também por outras delegacias e órgãos de segurança.

OPERAÇÕES EM 2020

A equipe do Denarc realizou 488 operações de combate ao tráfico de drogas, uma média de 40 ações por mês.

"Isso dá mais de uma operação por dia. Muitas vezes, essas ações são sigilosas, não são de conhecimento público, pois a investigação do tráfico de drogas exige isso. Este número demonstra o quanto nossos policiais estão empenhados no combate a este tipo de crime", frisou o delegado Tarcísio Otoni, chefe do Denarc.

Polícia
As drogas apreendidas foram encaminhadas para incineração. Crédito: Divulgação/Polícia Civil

Entre as ações de destaque, estão as duas edições da Operação Chicago, deflagradas em todo o Estado. As duas fases resultaram na detenção de 91 suspeitos, entre maiores e menores, na apreensão de mais de 35 quilos de maconha, 22 quilos de crack, quatro quilos de cocaína, além de outros entorpecentes e mais de R$ 131 mil em dinheiro.

Espírito Santo Polícia Civil espírito santo tráfico de drogas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.