ASSINE

Incêndio em cartório: suspeitos são transferidos para o ES

Os dois suspeitos foram presos em Goiás no dia 11 de junho, e atualmente estão no Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 04/07/2022 às 15h10

Os dois suspeitos de envolvimento no incêndio que destruiu o Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Itapemirim, no Sul do Estado, na madrugada do dia 4 de maio deste ano, foram transferidos para o Espírito Santo. Eles foram presos no dia 11 de junho, em Goiás.

Por fim, a Polícia Civil disse que o caso segue em investigação, que está em segredo de justiça, por isso outros detalhes não foram divulgados.

Polícia Civil informou, em nota, que os suspeitos chegaram ao Estado na última sexta-feira (1º), mas a informação foi divulgada nesta segunda-feira (4). Segundo a corporação, eles foram recambiados no Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, onde permanecem à disposição da justiça de Itapemirim.

SOBRE O CRIME

O Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Itapemirim já havia sido alvo de uma tentativa de incêndio no dia 1º de maio, quando janelas ficaram queimadas e alguns documentos foram danificados. Três dias depois, outro incêndio — de maior proporção — atingiu o lugar. A estimativa da proprietária do estabelecimento é de que 90% do acervo foi perdido. Uma casa ao lado do imóvel, situado na Vila de Itapemirim, também foi atingida.

Fogo destrói Cartório de Registro Civil em Itapemirim
Fogo destrói Cartório de Registro Civil em Itapemirim. Crédito: Reprodução

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.