ASSINE

Idosa mata o marido de 70 anos a facadas na Serra

A mulher, de 67 anos, disse à polícia que não gostava de xingamentos que recebia do marido. Ela foi presa em flagrante e levada para a Delegacia Regional da Serra

Publicado em 18/06/2021 às 07h55
Atualizado em 18/06/2021 às 10h54
Viatura da Polícia Militar
Viatura da Polícia Militar . Crédito: Carlos Alberto Silva

Uma idosa, de 67 anos, matou o marido a facadas durante a madrugada desta sexta-feira (18), no bairro Planalto Serrano, na Serra. O crime aconteceu por volta das 3 horas da manhã, enquanto o homem, de 70 anos, dormia. 

Foi a filha do casal, de 43 anos, que chamou a polícia. A mulher, que mora com os pais, acordou com o barulho, foi ver o que estava acontecendo e se deparou com a mãe, Maria Diamantino Justino Venceslau, desferindo golpes de facão no pai, Manoel Antônio Venceslau.

A filha disse aos policiais que o pai não agredia a mãe, mas que eles tinham brigas normais como qualquer casal. Eles estavam juntos há mais de 50 anos. 

A polícia acredita que o idoso tenha sido morto enquanto dormia. Manoel levou facadas na cabeça e no pescoço. Os militares chegaram a perguntar à idosa se ela era agredida, e ela afirmou que não. Aos policiais, Maria disse que o marido a xingava às vezes, era ignorante e ela não gostava dessa situação.

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar confirmou por nota que os militares foram até o local do crime depois de serem acionados pela filha do casal. A PM destacou ainda a frieza e as falas desconexas da idosa.

"Questionada sobre a motivação do crime, a suspeita respondeu que o homem era um marido ruim e que a tratava com ignorância, podendo os militares perceber que a mulher não estaria em plenas faculdades mentais, devido falas desconexas e frieza. A perícia foi acionada", diz a nota.

Após confessar o crime, a idosa foi presa em flagrante e levada para a Delegacia Regional da Serra.

Com informações de Daniela Carla, TV Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.