ASSINE

Homem é preso por agredir, ameaçar matar e estuprar a ex-esposa em Cariacica

A vítima relatou aos policiais que o homem teria agredido ela com socos, ameaçado matá-la e colocado os dedos à força no órgão genital dela; o homem nega as acusações

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 21/09/2021 às 09h24
Atualizado em 21/09/2021 às 17h20
Homem é preso por suspeita de abusar de enteada de 13 anos em Viana
O homem foi levado à Delegacia de Plantão Especial da Mulher (PEM) e, depois, ao Centro de Triagem de Viana (CTV). Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um homem foi preso após agredir, ameaçar matar e estuprar a ex-companheira no bairro Santo Antônio, em Cariacica, na noite desta segunda-feira (20). O suspeito ainda descumpriu uma medida protetiva que a mulher havia registrado contra ele e foi levado ao Centro de Triagem de Viana (CTV). 

Polícia Militar foi acionada por vizinhos, que ouviram as agressões e as ameaças. No local, a vítima relatou aos militares que chegou em casa por volta das 19h e que encontrou seu ex-companheiro nervoso, que teria começado a xingá-la e ameaçar matá-la, dizendo que ela estava com outro homem na rua. 

Segundo o relato da vítima aos militares, o homem teria agredido ela com socos e enfiado os dedos em seu órgão genital, para ver se havia sêmen de outro homem. Ela tentou fugir, chegou a ser enforcada pelo homem, mas conseguiu se esconder na casa de uma vizinha. Ainda de acordo com a vítima, o ex só teria parado com as agressões ao perceber que os vizinhos estavam ligando para a polícia.

O suspeito não quis gravar entrevista, mas conversou com a reportagem da TV Gazeta. Ele negou a acusação de agressão e disse que a vítima se aproveitou de uma discussão apenas para ligar para a polícia e dizer que ele havia invadido a casa.

Aos militares, a vítima também relatou que possuía medida protetiva contra o agressor, mas que o aceitou de volta após ele insistir muito e dizer que iria mudar seu comportamento. Ela já teria sido agredida em outras oportunidades. O agressor foi encontrado, segundo os policiais, fingindo estar dormindo e chegou a resistir à prisão, mas foi conduzido ao Plantão Especializado da Mulher e, depois, ao Centro de Triagem de Viana.

Durante audiência de custódia realizada na tarde desta terça-feira (21), a juíza Raquel de Almeida Valinho converteu a prisão em flagrante do autuado em prisão preventiva.

Atualização

21 de Setembro de 2021 às 17:20

Nesta terça-feira (21), a prisão em flagrante do autuado foi convertida em preventiva. O texto da matéria foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.