ASSINE

Ex-capa da Playboy presa em hotel de Vitória é condenada por tráfico de drogas

Flavia Tamayo foi condenada pela 1ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal. Segundo a denúncia, ela fazia programas e vendia cocaína para clientes. Homem que seria fornecedor da droga também foi condenado

Publicado em 22/07/2021 às 12h29
Em seu Instagram, Flavia Tamayo postou fotos em praia de Vitória nos dias que antecederam sua prisão pela PCES
Em seu Instagram, Flavia Tamayo postou fotos em praia de Vitória nos dias que antecederam sua prisão pela PCES. Crédito: Reprodução / Instagram @flaviatamayooficial

A ex-capa das revistas Playboy de Portugal e Sexy, Flavia Tamayo, de 23 anos, conhecida como Pamela Pantera, que foi presa na recepção de um hotel de Vitória em julho de 2020, há exatamente um ano, foi condenada a 8 anos de prisão, em regime semiaberto, pela 1ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal. A decisão é do último dia 16 de julho. Pesa contra ela a acusação de venda de drogas e associação para o tráfico no Distrito Federal. 

Na mesma decisão, segundo o G1 DF,   Carlos Alberto Rivetti Levy foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão, em regime fechado, por fornecer entorpecentes à modelo. Cabe recurso. Segundo denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), entre os meses de janeiro de 2018 e agosto de 2020, Flávia e Carlos Alberto Rivetti Levy, se associaram para traficar drogas. As investigações apontaram que Carlos fornecia drogas à Flávia, que comercializava entre os clientes que a contratavam para os programas.

Na época em que Flavia foi presa em Vitória, investigadores afirmaram que ela cobrava entre R$ 500 e 1 mil por programa, regado a cocaína e haxixe. A prisão foi realizada pela Polícia Civil do Espírito Santo, por meio da equipe da 1ª Delegacia Regional de Vitória, comandada pelo Delegado Rafael Corrêa.

Famosa por ter sido capa de revistas masculinas no Brasil e no exterior e estrela de filmes eróticos de uma conhecida franquia nacional, Flavia foi presa na recepção de um hotel da orla da Capital capixaba quando retornava de uma atividade profissional.

Flavia Tamayo, presa em hotel de Vitória por tráfico de drogas, já foi capa da Playboy de Portugal
Flavia Tamayo, presa em hotel de Vitória por tráfico de drogas, já foi capa da Playboy de Portugal. Crédito: Reprodução / Instagram

A prisão foi decretada pelo juízo da 1ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal (DF) e o cumprimento foi solicitado pelo titular da 5ª Delegacia de Polícia de Brasília à Polícia Civil capixaba.

A ação da PCES deu continuidade à Operação Rede realizada no mês de junho em que mais de 200 policiais do DF cumpriram 37 mandados de busca e apreensão e de prisão.

Flávia Tamayo, conhecida como Pâmela Pantera, foi presa em hotel de Vitória acusada de tráfico de drogas
Flávia Tamayo, conhecida como Pâmela Pantera, foi presa em hotel de Vitória acusada de tráfico de drogas . Crédito: Reprodução / PC

TIROU A ROUPA

Segundo informações da Polícia Civil, logo após ser dada voz de prisão, Flavia, no intuito de se vitimizar e chamar a atenção de clientes do hotel, teria criado um escândalo ao tentar tirar a roupa na recepção do estabelecimento, deixando à mostra suas partes íntimas, porém foi contida pela PC.

Com a suspeita foi apreendida pequena quantidade de droga para consumo próprio, pequena quantia de dinheiro em espécie e um aparelho celular. Após ser lavrado Termo Circunstanciado, Flavia foi encaminhada ao sistema penitenciário capixaba, onde permanece à disposição da justiça brasiliense.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.