ASSINE

Corpos são encontrados carbonizados em veículo incendiado na Serra

Moradores da região de Calogi, na zona rural da cidade, acionaram a polícia após encontrarem um carro em chamas na manhã deste domingo (20). Devido ao estágio da carbonização, as vítimas não foram identificadas

Publicado em 21/06/2021 às 08h59
Atualizado em 21/06/2021 às 10h12
Dois corpos foram encontrados dentro de carro incendiado na Serra
Os corpos foram encontrados dentro deste Corsa, que oi completamente consumido pelas chamas . Crédito: TV Gazeta

Duas pessoas foram encontradas mortas e carbonizadas dentro de um carro, na localidade de Calogi, na zona rural da Serra. O local onde o veículo foi localizado é bem próximo ao limite com Santa Leopoldina.

Segundo apuração da TV Gazeta, o caso foi descoberto no último domingo (20), por volta das 10h da manhã, quando moradores da região avistara um automóvel em chamas e acionaram a polícia.

Quando os militares chegaram ao local onde estava o veículo, os dois ocupantes já estavam mortos e completamente queimados, sendo impossível identificar até mesmo o sexo das vítimas devido ao grau de carbonização dos corpos.

Serra
O local onde o carro foi encontrado fica na localidade de Calogi, na zona rural da Serra. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

De acordo com a ocorrência do caso em questão registrada no Ciodes, o veículo era um Chevrolet Corsa, placas MTB 0968.

INVESTIGAÇÃO

Em nota, a Polícia Civil informou que o fato está sendo tratado, inicialmente, como duplo homicídio e é investigado por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Serra. Até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para serem identificados e para ser feito o exame cadavérico, que irá identificar a causa da morte.

O prazo para sair laudo cadavérico, pela legislação, é de 10 dias, podendo ser prorrogado por igual período. Em casos em que são solicitados exames laboratoriais, pode demorar mais, principalmente quando necessita de DNA (30 dias) ou histopatológico, um exame mais minucioso (entre 60-90 dias).

A PCES destaca que a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Dhpp Polícia Civil Serra serra Incêndio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.