ASSINE

Perseguição a carro roubado termina com acidente em rodovia na Serra

Criminosos estavam com uma arma falsa e roubaram veículo de homem que parou para pagar uma conta no bairro Carapina; os três suspeitos foram detidos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/06/2021 às 22h36
Impacto da batida fez com que airbags do veículo fosse acionados
Impacto da batida fez com que airbags do veículo fossem acionados. Crédito: Caíque Verli/TV Gazeta

Um homem teve o carro roubado por três assaltantes no bairro Carapina, na Serra, na noite desta terça-feira (15). Os suspeitos foram perseguidos pela Polícia Militar, mas acabaram presos depois de bater com o veículo contra um poste na rodovia ES 010, na altura do bairro Jardim Limoeiro, no mesmo município. Ninguém ficou ferido e uma arma falsa foi encontrada.

A vítima, que preferiu não ser identificada, contou que parou para pagar uma conta. Assim que abriu a porta do carro, os criminosos o abordaram, apontaram a arma para ele e pediram as chaves do carro. Ele contou que já parou antes naquele local e nunca havia sido assaltado antes.

"Eu parei o carro, sempre parei o carro ali, nunca tive problema. Foi então que os caras chegaram, quando eu abri a porta do carro pra sair eles chegaram, apontaram a arma, falaram ‘perdeu’ e levaram o carro. Eu parei ali para pagar uma conta. Eles não falaram nada, quando eu abri a porta do carro eles apontaram a arma e pediram a chave, eu entreguei a chave. Eles entraram no carro e saíram", disse.

Os criminosos rodaram por pelo menos quatro bairros da Serra. Próximo a Novo Horizonte, a Polícia Militar começou a perseguir o carro e a perseguição só terminou com o acidente, em Jardim Limoeiro. O carro pertence à vítima, mas estava alugado para a empresa na qual trabalha e o supervisor do homem conseguiu rastrear o veículo pelo GPS.

Antes de atingir o poste, os bandidos ainda bateram em um outro carro que estava na rodovia. Os três suspeitos foram levados pra Delegacia Regional da Serra.

"SENTIMENTO É DE FRUSTRAÇÃO"

A vítima contou que é a segunda vez que tem o carro roubado na Serra. Ele explicou que, há cerca de cinco anos, passou por uma situação parecida e afirmou que a sensação diante da insegurança é de frustração e medo.

"A primeira tem uns cinco anos, foi em outro bairro que levaram o carro em assalto. Mesma coisa, colocaram a arma e levaram. O sentimento é de frustração, de medo. A gente está em uma situação que tem que andar olhando pros lados, qualquer pessoa que chega perto você já desconfia… é medo mesmo. A gente demora tanto tempo pra comprar um bem e, em questão de cinco minutos, perde", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.