ASSINE

Condenado a 180 anos que fugiu de presídio em Viana ainda é procurado

Marcos Vieira, de 41 anos, fugiu no último dia 12 pulando o muro da Penitenciária de Segurança Máxima 2. Segundo a Sejus, um Procedimento Administrativo Disciplinar foi aberto pela Corregedoria, que realiza diligências para esclarecer os fatos

Publicado em 27/10/2020 às 15h19
Márcio Vieira conseguiu fugir do Presídio de Viana
Márcio Vieira conseguiu fugir do Presídio de Viana. Crédito: Reprodução

Com acusações de três assassinatos, uma tentativa de homicídio e outra de latrocínio, além de uma série de roubos a comércios no Norte do Estado, Márcio Vieira, de 41 anos, que fugiu no último dia 12 da Penitenciária de Segurança Máxima 2, em Viana, segue foragido. O homem – que escapou da prisão pulando o muro – é condenado a 180 anos de reclusão e segue sendo investigado pela Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

Nesta segunda-feira (26), a Sejus informou que as investigações que apuram as circunstâncias da fuga estão em curso e que um procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) foi aberto pela Corregedoria, que realiza diligências para esclarecer os fatos. A respeito do prazo que as investigações podem durar, o órgão explica que pode levar até 90 dias, período que pode ser prorrogado.

RELEMBRE A FUGA

A Secretaria de Estado da Justiça informou que o detento realizava trabalho na área interna da unidade e conseguiu fugir pulando o muro, voltado para uma área de mata. Buscas foram realizadas por inspetores penitenciários, apoio do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) e Polícia Militar, porém, ainda não obtiveram resultado.

A Sejus também comunicou o fato ao Poder Judiciário e repassou informações para as forças de segurança do Estado a fim de aumentar as chances de recaptura. A Diretoria de Inteligência Prisional (DIP) do órgão tem realizado levantamentos para auxiliar as polícias na localização do foragido do sistema prisional.

Presídio do Espírito Santo
Presídio em Viana, no Espírito Santo. Crédito: Reprodução/ TV Gazeta

A abertura do Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para investigar as circunstâncias da fuga registrada na Penitenciária de Segurança Máxima 2 também deve esclarecer dúvidas, como saber se a fuga foi ou não facilitada, se foi planejada ou ocasional, e quais medidas devem ser tomadas para evitar que situações se repitam.

PROCURADO

É extensa a ficha criminal do detento Márcio Vieira, que conseguiu pular o muro e fugir da penitenciária. Pelo menos três assassinatos, uma tentativa de homicídio e outra tentativa de latrocínio, além de uma série de roubos a comércios no Norte do Espírito Santo.

O detento de 41 anos é natural de Colatina e já foi condenado a mais de 180 anos de prisão. Somente em um dos processos que responde na Justiça, o detento recebeu uma pena de 84 anos. O detento, segundo a sentença, foi um dos responsáveis pelo assassinato de três pessoas – duas em Linhares e a outra em Aimorés, em Minas Gerais – e por tentar matar outra pessoa, também em Linhares. O caso aconteceu em junho de 2011 e Márcio Vieira foi condenado em 2015 pelo Júri Popular.

O foragido também responde por roubos a casas, propriedades rurais e comércios em Colatina, João Neiva e Aracruz, inclusive com uso de agressão física contra as vítimas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Justiça Polícia Civil Sejus TJES Viana Polícia Militar crime foragidos viana Sistema prisional

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.