ASSINE

Acusado de matar ex-mulher em Conceição do Castelo segue preso

Natal Noel Corrêa, de 40 anos, que é ex-marido da vítima, foi preso logo após o crime na noite de sábado (25). Enfermeira foi morta na frente das filhas e do neto

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 27/09/2021 às 13h24
Suspeito de matar a ex mulher em a tiros segue preso
Suspeito de matar a ex mulher em a tiros segue preso . Crédito: Facebook/ Natal Corrêa

Permanece preso, segundo a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), o suspeito de ter assassinado a tiros a enfermeira Giselly Thais Caçandro de Souza, de 35 anos, na noite de sábado (25), em Conceição do Castelo, na Região Serrana do Espírito Santo. Natal Noel Corrêa, de 40 anos, ex-marido da vítima, foi preso logo após o crime, que teria sido motivado por um pedido de pagamento de pensão.

Nesta segunda-feira (27), a informação da Sejus é de que o ex-marido da vítima segue preso no Centro de Triagem de Viana (CTV). Segundo apuração do repórter da TV Gazeta Sul, Vinícius Rangel, o atual marido de Giselly chegou a entrar na frente da vítima.

CRIME NA FRENTE DAS FILHAS E DO NETO

A enfermeira foi baleada na frente das duas filhas pequenas, de 8 e 5 anos, e do neto, de apenas 1 ano. Depois do assassinato, o suspeito foi para casa, que fica dentro de uma oficina mecânica na cidade. A arma usada no crime, uma pistola calibre 380, e 63 munições foram apreendidas na prisão.

Velório de enfermeira assassinada no ES
Cortejo até o cemitério municipal para o sepultamento. Crédito: Reprodução/ TV Gazeta Sul

O corpo da enfermeira foi velado na capela do município, na tarde deste domingo (26), e depois seguiu em cortejo até o cemitério municipal para sepultamento.

O CRIME

Giselly estava sentada na frente da casa dela, por volta de 18h, quando Natal passou de carro, saiu do veículo e começou a atirar. Segundo familiares, as ameaças começaram após Giselly fazer um pedido de pensão alimentícia para o ex. O casal ficou junto por, aproximadamente, 5 anos. Eles têm uma filha de 18 anos, que ingressou na faculdade.

A ação foi registrada por uma câmera que fica na garagem de um vizinho da vítima, mas, a pedido da família, o vídeo não será divulgado. As imagens mostram um veículo passando e, em seguida, são ouvidos gritos e a vítima aparece correndo e o suspeito atirando contra ela. Ao todo, foram nove disparos, alguns com a vítima já caída. Em nota, A Polícia Civil informou que o conduzido de 40 anos foi autuado em flagrante por feminicídio.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.