ASSINE

Linhares oferece atendimento psicológico via WhatsApp para moradores

O serviço será oferecido exclusivamente pelo aplicativo de troca de mensagens de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h

Publicado em 06/04/2020 às 13h53
Atualizado em 06/04/2020 às 16h00
Vista geral de Linhares: rede hoteleira da cidade no combate ao coronavírus
O atendimento será feito por 12 psicólogos de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h. Crédito: Felipe Reis

A forma como os casos do novo coronavírus têm avançado no mundo todo reforça a importância de cuidar da saúde mental, principalmente em períodos de crise. Nesse sentido, a Prefeitura de Linhares, na Região Norte do Espírito Santo, criou uma iniciativa que vai fornecer atendimento psicológico gratuito para os moradores por meio do WhatsApp.

O serviço de escuta e acolhimento é destinado às pessoas que apresentam sintomas de medo e ansiedade devido à Covid-19 e sentem a necessidade de conversar com profissionais sobre os cuidados e soluções para enfrentar essa pandemia. O link para entrar no grupo de apoio emocional pode ser encontrado nas redes sociais oficiais da Prefeitura de Linhares. 

Os atendimentos serão realizados exclusivamente pelo grupo criado no aplicativo WhatsApp, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h. O usuário poderá chamar o plantonista para uma orientação no privado, e, caso haja a necessidade uma ligação de áudio, poderá ser realizada. A prefeitura reforça ainda que os atendimentos do projeto de apoio psicológico não substituem a psicoterapia presencial ou on-line. O número para solicitar os atendimentos é o (27) 9 8132-1556.

O PROJETO

O projeto de primeiros cuidados psicológicos foi idealizado pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Setor de Saúde Mental. O atendimento será feito por 12 (doze) psicólogos clínicos experientes, que normalmente atendem nos ambulatórios da Secretaria da Saúde e que agora estão com as atividades suspensas devido à pandemia. Se houver necessidade, a equipe poderá ser ampliada.

De acordo com a Jamily Pratissoli Cesconetto, psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde, o projeto tem como objetivo fornecer apoio emocional aos moradores, estendido também aos pacientes com diagnóstico positivo e que aguardam o resultado do exame para o novo coronavírus.

“No início do período de isolamento social pode ser um pouco mais fácil para a maioria. Com o tempo, isso pode trazer efeitos, que mudam de pessoa para pessoa. Alguns podem sentir mais a ansiedade, podem ter depressão. Os efeitos dessa pressão psicológica variam”, disse Jamily.

A psicóloga informou ainda que, nos casos mais graves, a pessoa poderá ser orientada para buscar o serviço disponível na rede municipal, conforme cada situação.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.