ASSINE

Bombeiros resgatam cadela que ficou 5 dias no alto de montanha em Ibiraçu

A cachorrinha estava isolada há cinco dias em um pequeno espaço no alto de uma montanha, no distrito de Pedro Palácio. Militares de Aracruz foram até o local, e mesmo diante das dificuldades conseguiram realizar o resgate

Publicado em 30/03/2020 às 12h38
Atualizado em 30/03/2020 às 12h42
Após fazer a descida com a técnica do rapel, cabo Fabre concluiu com sucesso o resgate da cadelinha
Após fazer a descida com a técnica do rapel, cabo Fabre concluiu com sucesso o resgate da cadelinha. Crédito: Divulgação/Bombeiros

Na última quarta-feira (25), os Bombeiros de Aracruz, na região Norte do Espírito Santo, foram acionados para um resgate, mas um pouco diferente e até certo ponto inusitado para os militares.  Há pelo menos cinco dias, uma cadela pertencente a uma moradora do distrito de Pedro Palácio, no interior de Ibiraçu, ficou isolada, sem água e comida, em uma montanha e impossibilitada de descer.

Dona Tereza, como foi identificada a moradora, estava aflita com a situação e de casa conseguia avistar a cachorrinha à distância, porém não tinha como ter acesso ao local onde estava o animal. Chegando ao local, próximo à linha férrea, os bombeiros constataram o risco da operação de resgate, visto que, para ter acesso à área onde o cão estava, eles teriam que fazer uma escalada de cerca de 55 metros e em uma montanha sem via para isso. Além disso, foi necessário utilizar a técnica do rapel para a descida.

Experiente em escaladas e resgates de risco, o cabo Fabre ficou responsável com a missão de retirar a cadelinha da montanha após o planejamento elaborado pela equipe que foi até o local. Além dele, participaram do resgate os sargentos Edvaldo e Pagiola.

ASSISTA AO RESGATE

TENSÃO

Por ser uma área crítica, na descida o cabo e a cadela sofreram uma queda de cerca de quatro metros, porém a guia de segurança feita pelo bombeiro evitou que sofressem ferimentos ou algo pior. 

Aflita, Dona Tereza aguardava ajoelhada pela cachorrinha resgatada pelos Bombeiros
Aflita, Dona Tereza aguardava ajoelhada pela cachorrinha resgatada pelos Bombeiros . Crédito: Divulgação/Bombeiros

Após momentos de tensão, o cabo Fabre e a cachorra chegaram a salvos à propriedade. Ajoelhada e em orações, Dona Tereza recebeu a cadelinha das mãos do bombeiro.

Bombeiros Ibiraçu ES Norte

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.