ASSINE

Sesa redefine atuação de hospitais do ES durante estado de emergência

Na publicação constam os hospitais já definidos como referência no tratamento de pacientes com Covid-19 e também unidades que estão oferecendo outros serviços para que a rede estadual de saúde atenda em todas as frentes

Publicado em 22/04/2020 às 13h03
Atualizado em 23/04/2020 às 11h46
Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves
Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves é referência no tratamento do novo coronavírus no ES. Crédito: Fernando Madeira

Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (22) uma portaria que redefine os serviços oferecidos em hospitais do Espírito Santo durante o Estado de Emergência, decretado durante a pandemia do novo coronavírus.

Na publicação, que tem efeito retroativo a partir do dia 06/04, constam os hospitais já definidos como referência no tratamento de pacientes com Covid-19 e também unidades que estão oferecendo outros serviços para que a rede estadual de saúde atenda em todas as frentes.

O QUE DIZ A SESA

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde, às 10h46 desta quarta, para explicar a publicação da portaria, como a diferença para "serviço referenciado" e "serviço referenciado para acolhimento", além da transferência de serviços para outros hospitais, e quais unidades pacientes com sintomas leves ou graves do novo coronavírus devem procurar. A Sesa não respondeu aos questionamentos específicos, mas enviou uma publicação do próprio site, às 18h33. 

A Sesa informou que são unidades da rede própria e também filantrópicos, que receberam mudanças em relação às referências hospitalares para o atendimento médico tanto para a COVID-19 quanto para demais serviços, de forma a não desassistir a população que demanda o atendimento médico para demais enfermidades, como explica o subsecretário de Regulação, Controle e Avaliação em Saúde, Gleikson Barbosa.

“Temos a necessidade mantermos os atendimentos que já eram realizados antes da pandemia, assim como também viabilizar e garantir a assistência aos pacientes em potencial da Covid-19. Diante disso, o Estado tem organizado mudanças de perfis hospitalares, em busca de manter a população capixaba assistida nos serviços de saúde”, disse. 

MAIS TRÊS HOSPITAIS DE REFERÊNCIA 

A secretaria disse ainda que na nova atualização, o Hospital Estadual Dório Silva, na Serra; o Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes, em Vitória; e o Hospital Maternidade São José, em Colatina, passam a ser as referências estaduais no atendimento a pacientes com Covid-19 junto a outras seis unidades já referenciadas inicialmente, como Hospital Estaduais Dr. Jayme Santos Neves; Roberto Arnizaut Silvares; Infantil de Vitória; Maternidade Sílvio Avidos; Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim e Hospital Infantil Francisco de Assis.

Além disso, a Sesa explicou que foi redefinido o perfil assistencial de outras unidades hospitalares, tais como os Hospitais Estaduais Central, de Urgência e Emergência e Antônio Bezerra de Faria, todos localizados na Grande Vitória, que irão prestar o atendimento aos pacientes que necessitam de serviços por outras razões que não a Covid-19.

Confira abaixo a redefinição estabelecida nos serviços hospitalares:

  1. 01

    Hospital Doutor Jayme Santos Neves (HJSN), na Serra

    Serviço referenciado para acolhimento aos pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19, incluindo gestantes e recém-nascidos (nascidos no HJSN). Manutenção dos serviços de referência de maternidade de alto risco, unidade de terapia intensiva neonatal geral e do serviço de centro de terapia para queimados;

  2. 02

    Hospital Doutor Dório Silva (HDS), na Serra

    Serviço referenciado de urgência e emergência para clínica médica (SAMU-192); serviço referenciado para acolhimento aos pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção do serviço de urgências dialíticas;

  3. 03

    Hospital Estadual Central (HEC), em Vitória

    Serviço referenciado para urgência e emergência de neurologia/AVC e neurocirurgia não trauma, a toda Região Metropolitana e arredores. Incluem-se nesse atendimento os acidentes vasculares cerebrais isquêmicos e hemorrágicos, aneurismas cerebrais, tumores cerebrais e de coluna. Avaliações de apoio (pareceres) as instituições sem esse serviço (incluindo Unidade de Pronto Atendimento - UPA, Pronto Atendimento - PA e Hospitais de Pequeno Porte - HPP). Manutenção dos outros serviços já desempenhados;

  4. 04

    Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória

    Serviço de referência (porta aberta) ao trauma, grande trauma e cirurgia vascular da Região Metropolitana e arredores. Avaliações de apoio (pareceres) a instituições sem esse serviço (incluindo UPA, PA e HPP). Manutenção dos outros serviços já desempenhados;

  5. 05

    Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória (HSCMV)

    Serviço de referência (porta aberta) para atendimento ao trauma menor ortopédico; serviço de referenciado para pacientes clínicos gerais graves e retaguarda para internação clínica de UPA/PA regulados. Serviço referenciado para pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  6. 06

    Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória (HINSG), em Vitória

    Serviço de referência (porta aberta) para atendimento de pacientes pediátricos graves/potencialmente graves com suspeita e/ou diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  7. 07

    Hospital Estadual de Vila Velha (HESVV)

    Serviço de apoio ao atendimento do paciente crônico e de alta dependência de cuidados. Serviço de apoio aos pacientes estáveis e de baixo risco clínico com diagnóstico de COVID-19 - como contingência;

  8. 08

    Hospital Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM), em Vitória

    Serviço de referência para intoxicação por dicloreto de paraquate, acidentes com animais peçonhentos e profilaxia de anti-rábica; serviço de referenciado para hemorragia digestiva alta e baixa; serviço referenciado para acolhimento aos pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  9. 09

    Hospital Antônio Bezerra de Farias (HABF), em Vila Velha

    Serviço de referência (porta aberta) para cirurgia de mão. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  10. 10

    Hospital Evangélico de Vila Velha (HEVV)

    Serviço de apoio para pacientes clínicos gerais graves e retaguarda para internação clínica de UPA/PA regulados. Serviço referenciado para pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  11. 11

    Hospital Madre Regina Protmann (HMRP), em Santa Teresa

    Serviço de apoio para pacientes clínicos gerais graves e retaguarda para internação clínica de UPA/PA regulados. Serviço referenciado para pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  12. 12

    Hospital Doutor Roberto Arnizaut Silvares (HRAS), em São Mateus

    Serviço de referência para acolhimento aos pacientes graves/potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  13. 13

    Hospital Maternidade Silvio Avidos (HMSA), em Colatina

    Serviço de referência para acolhimento aos pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos serviços já desempenhados para urgência e emergência, exceto pediatria;

  14. 14

    Hospital Maternidade São José (HMSJ), em Colatina

    Serviço de referência (porta aberta) para atendimento de pacientes pediátricos graves/ potencialmente graves com suspeita e/ou diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  15. 15

    Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim (HSCMCI)

    Serviço de referência para acolhimento aos pacientes graves/potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  16. 16

    Hospital Infantil Francisco de Assis (HIFA), em Cachoeiro de Itapemirim

    Serviço de referência para acolhimento aos pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19 Manutenção dos serviços já desempenhados para urgência e emergência;

  17. 17

    Hospital Evangélico de Itapemirim (HEI)

    Serviço de apoio para pacientes clínicos gerais graves e retaguarda para internação clínica de UPA/PA regulados. Serviço referenciado para pacientes graves/ potencialmente graves com suspeita e diagnóstico para COVID-19. Manutenção dos demais serviços já desempenhados para urgência e emergência.

Coronavírus: Precisou ir à rua? Veja o que fazer ao voltar para casa

Ilustração de Amarildo - toalha
TOALHAS DE ROSTO E PANO DE PRATO - Quando há mais de um morador de casa, especialistas recomendam que cada um use sua própria toalha de rosto, assim como deveria acontecer com a tolha de banho. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - alimentos
ALIMENTOS - Alimentos comprados nas feiras ou nos supermercados também devem ser higienizados. Por terem sido manipulados diversas vezes até chegarem à mão e à mesa do consumidor, a dica do doutor em ciência dos alimentos, Rodrigo Scherer, é que frutas e verduras sejam limpas com água e sabão e ainda submetidas a uma imersão composta por água potável e água sanitária. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - alcool gel
MAÇANETAS E PUXADORES DE ARMÁRIOS  - Ao chegar casa, tire os sapatos, adereços, celulares, chaves e mochila. Se possível, tire as roupas e coloque em uma sacola plástica ou cesta de roupas (com demais roupas usadas para sair). O segundo passo é higienizar as mãos. Depois, limpar as maçanetas externas e externas com álcool 70º ou desinfetante. Se você teve de tocar em algum puxador, esse item também precisa ser limpo. Amarildo
Ilustração de Amarildo - chave - anel
ADEREÇOS E CHAVES - Adereços como joias e chaves podem ser limpos com desinfetante ou com álcool 70%. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - sapato
SAPATOS E PISOS - A limpeza dos sapatos e dos pisos - porcelanato, cerâmica, madeira - deve ser feita de acordo com o que recomenda o fabricante do produto. O infectologista Wladimir Queiroz destaca que álcool, água e sabão ou desinfetante são eficientes na limpeza e eliminação do vírus da superfície que pode estar contaminada. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - camisa
ROUPAS - Os especialistas recomendam que a roupa usada na rua seja imediatamente trocada por outra limpa, quando for permanecer em casa. Ao retornar da rua, as peças devem ser encaminhadas para a área destinada. . Amarildo
Ilustração de Amarildo - maçaneta
MAÇANETAS E PUXADORES DE ARMÁRIOS  - Ao chegar casa, tire os sapatos, adereços, celulares, chaves e mochila. Se possível, tire as roupas e coloque em uma sacola plástica ou cesta de roupas (com demais roupas usadas para sair). O segundo passo é higienizar as mãos. Depois, limpar as maçanetas externas e externas com álcool 70º ou desinfetante. Se você teve de tocar em algum puxador, esse item também precisa ser limpo. Amarildo
Ilustração de Amarildo - bolsa - mohila
BOLSAS E MOCHILAS - Esses recipientes podem ser higienizados com álcool 70% líquido ou em gel. Com papel toalha ou um pano, aplique o produto em uma pequena superfície para verificar se o objeto não será danificado. Se não, aplique a quantidade deseja. Amarildo
Ilustração de Amarildo - celular
CELULAR - Celular e tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região esbranquiçada. . Amarildo
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.
CELULAR - Celular e
tablet podem ser limpas com álcool isopropilico. Aplique uma pequena quantidade
na toalha descartável ou pano e limpe a tela. Nas partes de plástico, a
recomendação é usar um pano com desinfetante. O álcool pode deixar essa região
esbranquiçada.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.