ASSINE

Servidor da Serra morto por coronavírus era saudável, diz família

Abalada, a família de Denis afirma que ele era saudável, sem histórico de doenças crônicas

Publicado em 13/04/2020 às 20h12
Atualizado em 13/04/2020 às 20h17
O contador Denis Saiter Mageski, de 37 anos, morreu no último domingo (12) por covid-19
O contador Denis Saiter Mageski, de 37 anos, morreu no último domingo (12) por covid-19 . Crédito: Reprodução

O contador Denis Saiter Mageski, de 37 anos, foi ao hospital por achar que estava com uma gripe. No local, recebeu um diagnóstico de suspeita de dengue e retornou para casa. Três dias depois ele voltou ao hospital com falta de ar. Ao chegar, ficou internado e não resistiu: no último domingo (12) tornou-se mais uma estatística de mortos pela Covid-19 no Espírito Santo. Abalada, a família de Denis afirma que ele era saudável, sem histórico de doenças crônicas e que havia parado de fumar há três anos. 

No boletim divulgado pela Secretaria de Saúde (Sesa) na noite de domingo (12), a informação é que Denis e as outras vítimas tinham algum tipo de comorbidade.

Denis era natural de Afonso Cláudio, Região Serrana do Espírito Santo, e mudou-se para a Grande Vitória em 2005 para estudar e trabalhar. Atualmente, ele dividia apartamento em Alvorada, na Serra, enquanto  os pais idosos vivem com uma irmã no interior. A família conta que no dia 2 de abril o contador resolveu ir ao médico, achando estar gripado. 

"Ele entrou em contato com a gente dizendo achar estar resfriado ou gripado. Não sabemos se ele foi a um hospital ou UPA, mas ele disse que no local foi diagnosticado com suspeita de dengue e retornou para casa.  A pessoa que dividia apartamento com ele foi ao médico com os mesmos sintomas no dia seguinte, dia 3, mas ele já recebeu diagnóstico de suspeita de coronavírus e ficou internado", contou o cunhado da vítima, o produtor rural Rodrigo Apolinário. 

 RETORNO AO HOSPITAL EM ESTADO GRAVE

Denis ficou três dias em casa e como percebeu que os sintomas pioraram, evoluindo para dores no corpo e falta de ar, ele procurou uma UPA da região. O contador foi ao local sozinho e dirigindo, no dia 5 de abril. No caminho, enviou uma mensagem para a família. 

Rodrigo Apolinário

Cunhado  da vítima

"Ele disse que estava se sentindo mal, com falta de ar e dores. Falou que a gente não precisava se preocupar porque ele estava indo ao hospital e logo voltava para casa.  Ele pegou o carro e foi sozinho. Foi o último contato que tivemos com ele... Nesse domingo (5), ele já foi transferido ao Hospital Jayme Santos Neves e ficou internado em estado grave, no respirador. Na segunda (6), ele piorou muito. Uma semana depois, no Domingo de Páscoa (12), faleceu por Covid-19"

"ERA UMA PESSOA SAUDÁVEL", DIZ FAMÍLIA

O caso chocou a família não apenas pela pouca idade de Denis, mas também porque a vítima não tinha histórico de doenças crônicas. Parentes afirmam que ele era uma pessoa saudável e não fumava há três anos. 

"Se ele tinha alguma doença crônica ou respiratória, desconhecemos. O Denis já fumou ocasionalmente em festas, mas nunca foi um fumante frequente. Há três anos ele não fumava. Aparentemente, para nós, ele era uma pessoa saudável, que fazia musculação todos os dias e passava a maior parte do tempo estudando", disse o cunhado. 

Denis foi enterrado no Cemitério da região de Afonso Cláudio, apenas com a presença do cunhado e das irmãs, sem velório.

Rodrigo Apolinário

Cunhado da vítima

"Ele era contador, mas há três anos estava focado em tentar ser auditor fiscal. Nos disse, inclusive, que estava aproveitando o trabalho em home office para estudar mais. Ele sempre foi uma pessoa focada e independente. Estamos tristes, mas esperamos que o caso sirva de alerta. Agora os números passam a ter nomes de pessoas próximas"

PREFEITURA LAMENTA MORTE

Por nota, a prefeitura da Serra lamentou o caso: " É com muito pesar que a Prefeitura da Serra comunica o falecimento do servidor Denis Saiter Mageski, que fazia parte da equipe de trabalho da Secretaria Municipal da Fazenda. Neste momento de tristeza e dor, nos solidarizamos com a família e os amigos de Denis e pedimos a Deus que dê forças e ilumine todos que conviviam com ele", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.