ASSINE

"Estamos entrando no período mais crítico", alerta infectologista

Em entrevista ao programa Bom Dia Espírito Santo, da TV Gazeta, a médica Rúbia Miossi afirmou que o número de casos vai aumentar significativamente nas próximas semanas

Publicado em 13/04/2020 às 11h55
Atualizado em 13/04/2020 às 12h50
Médica infectologista Rúbia Miossi em entrevista à TV Gazeta
Médica infectologista Rúbia Miossi em entrevista à TV Gazeta. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Após o Espírito Santo ultrapassar a marca dos 400 casos do novo coronavírus neste domingo (12), especialistas alertam que o número de pessoas contaminadas pela doença vai aumentar exponencialmente nas próximas semanas. Em entrevista ao programa Bom Dia ES, da TV Gazeta, a infectologista Rúbia Miossi afirmou o Estado está entrando no período mais crítico.

Questionada se pessoas podem pensar que o isolamento não está tendo efeito, já que o número de casos está aumentando, a especialista é enfática em destacar que o cenário poderia ser muito pior.

Rúbia Miossi

Médica infectologista

"Se a gente não tivesse feito o isolamento, a gente estaria com uma coisa muito pior do que essa que a gente tem hoje. Então, não é para confiar que está tudo bem, que são só 400 casos aqui e que vamos voltar para a rua como se nada fosse. Não dá para pensar desse jeito no momento. Agora, a gente está entrando nesse período mais crítico e vai ser assim nas próximas semanas até dentro do mês de maio"

A infectologista cita ainda alguns comportamentos de pessoas que insistem em desrespeitar o isolamento social baseado em distanciamento e ressalta que isso pode ter efeitos na capacidade de atendimento do Sistema de Saúde.

Este vídeo pode te interessar

“Agora a gente vai ver uma curva subindo mais, porque as pessoas voltaram mais para rua. Mais gente caminhando na praia, todo mundo junto. É aquilo que a gente falava. 'Mas eu vou sozinho caminhar na praia'. Mas se forem 10 pessoas sozinhas caminharem na praia, são 10 pessoas caminhando juntas. Então, isso deve, de fato, ampliar (os casos). É uma preocupação que a gente tem, se estamos preparados para isso”, disse.

De acordo com o governo do Estado, a previsão é que cerca de mil casos do novo coronavírus sejam registrados nesta semana no Espírito Santo. A informação foi passada pelo subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin. Segundo Reblin, a projeção se dá diante da média de confirmações que estão sendo registradas por dia - de 33 confirmações a cada 100 testes -, e a quantidade de casos que estão sendo investigados - cerca de 1500.

SEM ISOLAMENTO, PREVISÃO ERA DE SEIS MIL CASOS

Uma projeção feita pela Sesa apontava que, caso o isolamento não tivesse sido imposto desde o início da pandemia no Espírito Santo, o Estado teria seis mil casos confirmados nesta semana. A informação foi divulgada pelo subsecretário de Vigilância em Saúde Luiz Carlos Reblin, em entrevista no último sábado (11).

“A nossa expectativa era de que, sem o isolamento, teríamos algo em torno de 5 a 6 mil casos já na semana que vem”, disse na ocasião.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.