ASSINE

Coronavírus: secretária de Guarapari cita Bolsonaro e pede isolamento

Durante o programa CBN Cotidiano, da Rádio CBN Vitória, a Secretária de Turismo, Empreendedorismo e Cultura da Prefeitura de Guarapari, Letícia Regina, disse que o movimento voltou a aumentar na cidade, apesar das recomendações

Publicado em 27/03/2020 às 18h50
Atualizado em 28/03/2020 às 16h17
Data: 03/01/2020 - ES - Guarapari - Praia do Morro - Editoria: Cidades - Fernando Madeira - GZ
Praia de Guarapari no verão, quando as aglomerações não eram proibidas. Crédito: Fernando Madeira

Apesar de organizações e entidades ligadas à saúde exigirem distanciamento social diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o início do fim de semana trouxe uma maior movimentação na chegada a Guarapari. Por isso, a cidade que já proibiu até a entrada de veículos de turismo no município, agora faz um apelo para que turistas não frequentem o município nesse período.

Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin durante o programa CBN Cotidiano, da Rádio CBN Vitória (92,5) desta sexta-feira (27), a Secretária de Turismo, Empreendedorismo e Cultura da Prefeitura de Guarapari, Letícia Regina, detalhou que a cidade tem recebido mutos "carros leves" e que a recomendação continua sendo a de permanecer dentro de casa.

"Mesmo com nosso enfrentamento e recomendando não se formarem aglomerações, estamos recebendo muitos carros em Guarapari. A maioria da Grande Vitória. Muitas pessoas se refugiam na cidade, outras falam que Guarapari é uma segunda residência", disse Letícia Regina.

No início da epidemia do novo coronavírus no Espírito Santo, no dia 19 de março, a Prefeitura de Guarapari emitiu um decreto que proibia a entrada e circulação de ônibus e vans de turismo na cidade. A tentativa de conter a propagação da Covid-19 volta à tona, de acordo com a secretária.

Segundo ela, há uma preocupação com a repercussão do pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na noite de terça-feira (24), o presidente criticou as medidas de combate ao coronavírus adotadas por governadores, pedindo que o país voltasse à normalidade.

"Várias medidas estão sendo tomadas. Nossa grande preocupação é a repercussão da fala do presidente Bolsonaro. Estamos em um cenário na cidade que, apesar de não termos nenhum caso confirmado de coronavírus, estamos esperando resultados de quatro exames", expressou a secretária.

A titular da pasta ainda especifiou que, além da decisão quanto aos veículos de turismo, fiscalizações são feitas nas praias, dentro da cidade e nas barreiras, locais onde carros de passeio têm chegado nesta sexta-feira (27).

Nessa quinta-feira (26), data do último boletim publicado pela Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santoo Estado contabilizava 48 casos confirmados da doença e nenhum óbito. A Grande Vitória possui 41 casos confirmados, nenhum deles em Guarapari.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.