ASSINE

Com doença rara, estudante da Ufes faz vaquinha por aparelho respiratório

Matheus Zatta, de 21 anos, tem Distrofia Muscular de Duchenne. Rapaz quer voltar a frequentar as aulas do curso de Geografia e participar da formatura, mas precisa de dinheiro para a compra de um Bipap portátil

Publicado em 06/03/2020 às 16h14
Atualizado em 06/03/2020 às 16h14
Matheus Zatta (no centro) é estudante de Geografia da Ufes . Crédito: Arquivo Pessoal
Matheus Zatta (no centro) é estudante de Geografia da Ufes . Crédito: Arquivo Pessoal

Matheus Zatta não consegue respirar sozinho. Com  21 anos, o rapaz está acostumado com as limitações que a Distrofia Muscular de Duchenne - uma doença degenerativa - lhe impõe. Ainda assim, esforça-se ao máximo para ter uma vida semelhante a dos garotos da sua idade. Prova disso é que pretende concluir a faculdade de Geografia no final do ano, ainda que esteja há um ano acamado, sem sair de casa.

Estudante da Ufes, o rapaz depende de um Bipap, aparelho compressor de ar, para respirar. Mas o modelo oferecido pelo plano de saúde não é portátil, o que o impossibilita de frequentar as aulas. Por isso, na tentativa de conseguir voltar a frequentar a faculdade e participar da colação de grau no final do ano, Matheus criou uma vaquinha na internet para conseguir comprar um Bipap com bateria. O aparelho portátil custa R$ 15 mil.

"Tem um ano que estou acamado, sem conseguir sair de casa, porque dependo do Bipap para respirar. Só consigo ficar sem o parelho por uns 30 minutos, para tomar banho. O aparelho portátil vai me devolver o direito de ir e vir. Quero voltar a frequentar as aulas e participar da minha formatura", diz.

DOENÇA GENÉTICA E DEGENERATIVA

Matheus descobriu a Distrofia Muscular de Duchenne aos seis anos de idade. A doença é genética e provoca fraqueza muscular progressiva, além de dificuldade respiratória. Aos poucos o rapaz perdeu o movimento das pernas, a força dos braços, e em novembro de 2018 passou a respirar somente com o auxílio do Bipap. Com o aparelho portátil, será necessário uma cadeira de rodas para se locomover.

Matheus Zatta faz vaquinha na internet para conseguir comprar Bipap portátil. Crédito: Arquivo Pessoal
Matheus Zatta faz vaquinha na internet para conseguir comprar Bipap portátil. Crédito: Arquivo Pessoal

Matheus Zatta

Estudante de Geografia

"Eu tento viver normalmente, sem pensar muito nisso. Apesar da doença me afetar bastante, dentro do possível, tento ter uma vida normal"

AJUDE O MATHEUS

Para ajudar, basta fazer qualquer doação pelo site www.vakinha.com.br

A Gazeta integra o

Saiba mais
UFES doenca solidariedade

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.