ASSINE

“Chorar não traz ele de volta”, diz irmã de homem que morreu na BR 101

A irmã mais velha de José Rodrigues, que morreu após ser atingido por um pneu que se soltou de uma carreta que passava pela BR 101, Marina Maria da Silva Gomes, de 58 anos, comentou, muito emocionada, a dor que sentiu ao receber a notícia

Publicado em 05/03/2020 às 16h23
Atualizado em 05/03/2020 às 16h23
 José Rodrigues morreu após ser atingido por pneu que se soltou de uma carreta. Crédito: Reprodução/Facebook
José Rodrigues morreu após ser atingido por pneu que se soltou de uma carreta. Crédito: Reprodução/Facebook

A irmã mais velha de José Rodrigues — funcionário de uma empresa terceirizada da Eco101, que morreu após ser atingido por um pneu que se soltou de uma carreta na BR 101, na terça-feira (3) — Marina Maria da Silva Gomes, de 58 anos, comentou, muito emocionada, a dor que sentiu ao receber a notícia. Para ela, que já perdeu outros dois irmãos, o processo tem sido árduo. “Deus vai ajudando a gente, dando força. Chorar não vai adiantar porque não vai trazer ele de volta”, iniciou.

Marina, que já morou em João Neiva, na região nordeste do Estado, vive em Belo Horizonte há 30 anos e ainda não veio ao Espírito Santo após a morte do irmão. Ela pretende vir na próxima semana. “Preciso ir resolver umas coisas dele. Mas minhas meninas já estão lá. Eu soube da notícia porque um amigo dele, que já trabalhou junto, me ligou dizendo que ele tinha sofrido um acidente. Eu sempre dizia que o serviço dele era muito perigoso”, desabafou.

“Foi muito triste. Ele era muito bom, muito amado, todo mundo gostava do meu irmão. Até agora não caiu a ficha, foi como se ele tivesse ido viajar. Eu acho que ele nem sentiu a morte, sofreu um impacto muito grande, já estava morto no hospital. Nessa noite eu até consegui dormir. Mas quando soube, só queria meu irmão.”

O CASO

Um funcionário de uma empresa terceirizada da Eco101, concessionária que administra a rodovia, morreu após ser atingido por uma roda que se soltou de uma carreta que passava pela BR 101, na Serra. O acidente aconteceu na última terça-feira (03) no Km 263,5, na altura de Taquara I. A vítima, identificada como José Rodrigues, foi velada na igreja Assembleia de Deus, em João Neiva, e enterrada na manhã desta quinta-feira (05) no cemitério do mesmo município.

Segundo informações do Centro de Controle Operacional (CCO) da Eco101, a vítima era contratada de uma empresa terceirizada que presta serviços para a concessionária que administra a rodovia. O prestador de serviço atuava na sinalização de uma obra à frente quando foi atingido pelo pneu, que soltou de uma carreta que passava pelo local.

De acordo com a concessionária, foram acionados recursos da concessionária e Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o atendimento da vítima. José chegou a ser levado para o Hospital Jayme Santos Neves, mas não resistiu aos ferimentos e morreu aproximadamente duas horas depois de dar entrada na unidade.

A Gazeta integra o

Saiba mais
acidente BR 101

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.