ASSINE

Teste de Covid será enviado por SMS e e-mail e servirá para trabalhador ser afastado

Notificação emitida pelo E-SUS servirá como comprovante de que a pessoa está contaminada e precisa de isolamento. Medida vai evitar que o trabalhador precise ir ao médico apenas para pegar atestado

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 20/01/2022 às 17h32
Teste de Covid-19
Teste de Covid-19. Crédito: Myke Sena/MS

Correção

20 de Janeiro de 2022 às 20:02

Anteriormente, a matéria informava que a notificação que será emitida pelo E-SUS servirá como atestado médico. A notificação de fato com o resultado positivo poderá ser apresentada na empresa para que seja autorizado o afastamento do trabalho, mas não será um atestado, que só pode ser emitido por um médico. Para deixar essa informação mais clara, o título e o texto foram corrigidos.

Trabalhadores do Espírito Santo que fizerem o teste para a Covid-19 e testarem positivo para a doença receberão automaticamente uma notificação eletrônica que o permitirá se afastar do trabalho. Com a emissão do documento, a partir desta sexta-feira (21) quem testou positivo poderá usar a notificação recebida por e-mail ou SMS, emitida pelo sistema E-SUS, e apresentá-la à empresa onde trabalha.

A informação foi divulgada pelo governador do Estado Renato Casagrande (PSB) nesta quinta-feira (20), durante o anúncio da ampliação da oferta de testagem para o coronavírus. As regras estarão detalhadas em uma portaria prevista que deverá ser publicada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta sexta (21).

“A notificação do sistema e-SUS em caso de resultado positivo servirá como uma espécie de atestado. Essa é ação importante, pois muitas pessoas infectadas vão até às unidades de saúde apenas para pegar um atestado médico”, declarou Casagrande.

Este vídeo pode te interessar

O secretário de Saúde, Nésio Fernandes, explica que todos que testarem positivo para o coronavírus, a partir da publicação da portaria, poderão utilizar a notificação eletrônica para se afastar do trabalho durante o período de isolamento compulsório.

“Esta é uma conduta sanitária, que vai funcionar como instrumento de vigilância epidemiológica. A iniciativa tem como objetivo evitar que haja uma propagação ainda maior do vírus, garantindo que a pessoa infectada permaneça em isolamento. A necessidade de emissão do atestado pressiona o sistema de saúde. É claro que se a pessoa tiver com febre insistente ou falta de ar, por exemplo, precisa procurar um médico”, destacou.

COMO FUNCIONA

  • Toda vez que alguém faz um teste de Covid, informa seu e-mail e telefone, para o recebimento de um link para emissão do laudo, com resultado. 
  • O resultado é informado ao paciente em até 24 horas. 
  • Ao receber a notificação com o resultado, se for positivo para Covid-19, basta encaminhá-la para a empresa, por e-mail, e iniciar o isolamento.
  • Essa notificação do sistema e-SUS, por e-mail ou SMS, em caso de resultado positivo, servirá como uma documento que pode ser apresentado à empresa para se afastar do trabalho, uma espécie de atestado médico.

“O trabalhador poderá apresentar este documento em seu local de trabalho e a empresa terá que aceitá-lo. A iniciativa vai facilitar a vida da população”, complementa o secretário de Saúde, Nésio Fernandes.

Fernandes explica que o isolamento é compulsório por até sete dias, e pode chegar a 10 dias.

  • Quem tiver sintomas, começa a contar de quando os sintomas começaram. Após 7 dias, se não apresentar mais qualquer sintoma da doença por 24 horas, deve retornar às suas atividades normais. 
  • Já para os assintomáticos, o isolamento ocorre a partir do resultado positivo do exame. Após 7 dias, se ainda não apresentar nenhum sintoma, deve retornar às suas atividades normais.
  • Se ao final dos 7 dias a pessoa ainda apresentar algum sintoma, deve estender o isolamento por mais 3 dias (somando 10 ao todo) e procurar o serviço de saúde.

Para os profissionais de saúde, os mais atingidos pela pandemia, a portaria desta sexta deve trazer uma exceção. Para eles, a testagem será feita no quinto dia do isolamento e, dando negativo para Covid, poderão retornar ao trabalho.

Nésio Fernandes lembra que quem está infectado e viola o isolamento pode responder por crime de epidemia, previsto no artigo 268 do Código Penal brasileiro.

NOTIFICAÇÃO VALE COMO DOCUMENTO OFICIAL

A Sesa informou que a portaria garantirá que a notificação valerá como documento oficial público a ser apresentado pelo cidadão ao empregador para que possa ser estabelecido o isolamento domiciliar e interromper a cadeia de transmissão do vírus.

O e-SUS VS é um software público do Governo do Estado integrado com os sistemas do Ministério da Saúde.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.