ASSINE

Reforma da Previdência do ES vai trazer economia de R$ 3 bi em 10 anos

Projetos que mudam concessão de aposentadoria do funcionalismo serão enviados na tarde desta quarta-feira à Assembleia Legislativa

Publicado em 13/11/2019 às 14h31
Procurador-geral do ES, Rodrigo de Paula, em entrevista sobre a nova Previdência do ES. Crédito: Siumara Gonçalves
Procurador-geral do ES, Rodrigo de Paula, em entrevista sobre a nova Previdência do ES. Crédito: Siumara Gonçalves

Os projetos que compõem a reforma da Previdência dos servidores do Espírito Santo, se aprovados sem alterações pela Assembleia Legislativa, vão promover uma economia de R$ 3 bilhões em dez anos aos cofres estaduais.

A proposta eleva a idade mínima de aposentadoria dos servidores do Estado e estabelece 65 anos para homens e 62 anos para as mulheres.

As estimativas foram divulgadas pelo procurador-geral do Estado, Rodrigo de Paula, em coletiva à imprensa, após a apresentação da proposta de reformulação previdenciária aos deputados estaduais.

Os textos que estabelecem as novas regras serão finalizados nesta tarde pelo governo para serem enviadas até o final do dia ao Legislativo.

Com informações de Natalia Bourguignon e Vinícius Valfré

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
aposentadoria ipajm (instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Espírito Santo) previdência reforma da previdência Previdência do es

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.