ASSINE

Petrobras chega a 1 bilhão de barris de óleo produzidos no Sul do ES

Marca foi atingida na área do Parque das Baleias, que tem quatro plataformas em operação no litoral dos municípios de Presidente Kennedy, Marataízes, Itapemirim e Anchieta

Publicado em 20/05/2020 às 15h24
Atualizado em 20/05/2020 às 18h02
Plataforma P-58 está localizada no Parque das Baleias, porção capixaba da Bacia de Campos
Plataforma P-58 está localizada no Parque das Baleias, porção capixaba da Bacia de Campos. Crédito: Divulgação/Agência Petrobras

Petrobras informou que alcançou nesta quarta-feira (20) a marca de 1 bilhão de barris de óleo produzidos na área de Parque das Baleias, localizada na porção capixaba da Bacia de Campos, no Sul do Espírito Santo. A região é a que mais produz óleo e gás no Estado e conta com reservatórios na camada pré-sal.

Formada pelos campos de Novo Jubarte (que passou a englobar outros seis após unificação no ano passado), além de Baleia Anã, Cachalote, Caxaréu e Pirambú, a área tem, atualmente, 44 poços produtores e 21 injetores que são interligados a quatro plataformas em operação, todas do tipo FPSO (unidade que produz, armazena e transfere óleo).

São elas a P-58, a P-57, a FPSO Capixaba e a FPSO Cidade de Anchieta. Essas plataformas se localizam na área litorânea entre os municípios de Presidente KennedyMarataízesItapemirim Anchieta, há pelo menos 75 quilômetros da costa.

Segundo a Petrobras, no primeiro trimestre de 2020, a produção média diária no Parque das Baleias foi de 222 mil barris de óleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural, sendo 71% provenientes de reservatórios no pré-sal.

O campo de Jubarte, primeiro a ser descoberto na área, em 2001, foi o quarto com maior volume de produção no país no primeiro trimestre de 2020.

Pelo acordo do ano passado, firmado com o governo do Estado e a Agência Nacional de Petróleo (ANP), foi feita a unificação de alguns campos do Parque das Baleias, o que rendeu ao Estado cifras bilionárias com arrecadação de participações especiais (um tipo especial de royalty que é pago quando um campo produz muito).

COMO É A PRODUÇÃO NO PARQUE DA BALEIAS?

O petróleo produzido no Parque das Baleias é tratado e temporariamente armazenado nos tanques das embarcações, até ser transferido para o navio aliviador.

Já o gás natural produzido na FPSO Cidade de Anchieta e na P-58 é escoado por um duto rígido até uma plataforma fixa desabitada denominada MOP (Módulo de Operação de Pigagem), também na região Sul.

Vista aérea da P-57, no Parque das Baleias, litoral Sul do ES
Vista aérea da P-57, no Parque das Baleias, litoral Sul do ES. Crédito: Gabriel Lordêllo/Mosaico Imagem/Petrobras

Após sair do MOP, esse gás escoa por um duto marítimo até a Unidade de Tratamento de Gás e Condensado de Cacimbas (UTGC), localizada em Linhares.

Já o gás natural produzido na P-57 e na FPSO Capixaba é exportado através de dutos flexíveis e por gasoduto à Unidade de Tratamento de Gás Sul Capixaba (UTG-Sul), localizada em Anchieta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Economia Espírito Santo Petrobras espírito santo Petróleo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.