ASSINE

ES fecha ano com a criação de 19,5 mil empregos, maior saldo desde 2013

Ainda assim, dezembro de 2019 não foi um bom mês para as contratações, apresentando o encerramento de 3.846 vínculos formais, segundo informou o Caged

Publicado em 24/01/2020 às 11h19
Atualizado em 24/01/2020 às 17h30
Carteira de trabalho: setor que mais contratou foi o de serviços. Crédito: Pedro Ventura/Agência Brasil
Carteira de trabalho: setor que mais contratou foi o de serviços. Crédito: Pedro Ventura/Agência Brasil

Espírito Santo encerrou o ano de 2019 com a criação de 19.537 vagas formais de emprego. Este é o melhor resultado desde 2013, quando o saldo ao final do ano chegou a 19.799. Mesmo assim, dezembro não foi um bom mês para as contratações, com o encerramento de 3.846 vínculos formais, segundo informou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O resultado final do ano passado poderia ter sido ainda melhor se o último mês do ano não tivesse pesado tanto na balança - em novembro, o saldo era de 22,9 mil empregos.

A retração do número de empregos em dezembro, no entanto, segue a tendência de fechamento de vagas após as contratações temporárias nas fábricas para produzir as demandas das festas de fim de ano.

O setor que mais contratou ao longo do ano foi o de serviços. Foram 11.018 vagas criadas de janeiro a dezembro do ano passado. Como destaques positivos, também aparecem o comércio, com saldo de 4.661 vagas, e a construção civil, com 1.491 empregos criados.

Este vídeo pode te interessar

No Estado, o único setor que encerrou 2019 com saldo negativo foi a administração pública - 118 vagas a menos do que o registrado no início do ano.

SETOR DE SERVIÇOS É O MAIS IMPORTANTE NA GERAÇÃO DE EMPREGOS

O Espírito Santo tinha, em 31 de dezembro do ano passado, 736.385 trabalhadores com carteira assinada. Destes, 44,8% - ou seja, 330.556 pessoas - trabalhavam no setor de serviços. Isso faz da área a mais importante para a geração de empregos no Estado.

Na sequência, como setores com o maior número de empregados, estão o comércio, com 118.054 trabalhadores (16%) e indústria de transformação - 115.029 (15,6%).

VILA VELHA FOI A CAMPEÃ NA CRIAÇÃO DE VAGAS

O município de Vila Velha foi o campeão na criação de vagas em 2019. A cidade canela-verde encerrou o ano com saldo de 3.856 empregos - mais que Vitória (3.750), Cariacica (1.829) e Serra (1.742).

A cidade com o pior resultado foi Aracruz, que fechou 1.546 postos de emprego entre o início e o final do ano. Itapemirim (-196) e Viana (-76) foram os outros dois municípios que encerraram o ano com saldo negativo na criação de vagas de emprego.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.