ASSINE

Empresa ganhadora de leilão deve assumir BR 262 até março de 2022

Edital de concessão foi publicado pela ANTT nesta quarta-feira (1°). Leilão, que será realizado na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), em novembro, terá concorrência internacional

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/09/2021 às 10h49
Árvores quaresmeiras floridas às margens da rodovia BR-262 no ES
Margens da rodovia BR-262 no ES. Crédito: Vitor Jubini

A empresa que vencer o leilão de concessão da BR 262, entre o Espírito Santo e Minas Gerais, em conjunto com o trecho mineiro da BR 381, deve assumir a rodovia até 11 de março de 2022, prazo limite para que o contrato seja assinado. A informação consta no edital publicado nesta quarta-feira (1º) pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O leilão, que será realizado na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, e terá concorrência internacional, está previsto para acontecer no dia 25 de novembro, às 14h. Vencerá o processo o grupo que oferecer o menor valor de tarifa de pedágio e o maior valor de outorga pelas rodovias, que é a parcela a ser paga ao governo federal pela exploração.

O contrato terá duração de 30 anos, prorrogável por mais 5 anos, e a expectativa de investimentos é da ordem de R$ 7,3 bilhões.

Este vídeo pode te interessar

O edital foi aprovado pela diretoria da ANTT em reunião realizada na tarde de terça-feira (31), com ajustes que tiveram aval do Tribunal de Contas da União (TCU). Dentre eles, a isenção do pedágio para motociclistas, o que, como A Gazeta mostrou, vai impactar nas tarifas para os demais usuários.

Outra inovação será o desconto de usuário frequente, a fim de minimizar as tarifas para quem realiza deslocamentos entre municípios próximos, e um desconto básico de tarifa de 5% para usuários que selecionarem pelo pagamento automático identificado pelo TAG eletrônico acoplado ao veículo.

Serão 686,10 quilômetros concedidos, que passarão a 670,64 quilômetros a partir das intervenções previstas, somando as duas rodovias. A concessão compreende o trecho da BR 381 com início em Belo Horizonte/MG até o entroncamento com a BR-116/MG (Governador Valadares/MG) e o trecho da BR 262 entre o entroncamento com a BR-381/MG (João Monlevade/MG) até o entroncamento com a BR-101/ES (Viana/ES).

A concessionária será responsável pela manutenção das vias e por obras de ampliação e melhoria da estrutura, sobretudo as de duplicação, que vão contemplar 400 quilômetros, incluindo todo o trecho capixaba da 262. A maior parte das obras de duplicação no Espírito Santo deve ocorrer até 2030. O mesmo é previsto para a BR 381, em Minas Gerais.

Também estão previstos 138 km de faixas adicionais, 131 km de vias marginais, 50 passarelas e a construção do contorno de Manhuaçu (MG).

Infográfico: cronograma de duplicação da BR 262
Infográfico: cronograma de duplicação da BR 262. Crédito: Infografia: Geraldo Neto

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.