ASSINE

Anac proíbe pousos nos aeroportos de Guarapari e Baixo Guandu

Medida é provisória e sem prazo determinado. Motivos são inconformidades encontradas após vistorias; segundo a Prefeitura de Guarapari, necessidade de reforço na sinalização é um dos problemas

Publicado em 15/10/2019 às 23h49
Aeroporto de Guarapari. Crédito: Rafael Zambe/ TV Gazeta/Arquivo
Aeroporto de Guarapari. Crédito: Rafael Zambe/ TV Gazeta/Arquivo

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proibiu operações de pousos nos aeroportos de Guarapari Baixo Guandu, no Espírito Santo devido a inconformidades estruturais encontradas nos locais. Entre elas, no caso de Guarapari, está a necessidade do reforço na sinalização, de acordo com a prefeitura.  As restrições são válidas a partir desta terça-feira (15), data em que as portarias com as proibições foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Em ambos os casos, trata-se de medida de caráter provisório e sem prazo determinado. A proibição se dará exceto para casos de "operações de emergência médica ou de transporte de valores realizadas mediante prévia coordenação com o operador do aeródromo", que são as prefeituras municipais.

Procurada por A Gazeta, a Anac explicou que "as proibições impostas provém de não conformidades constatadas em inspeção aeroportuária nos aeroportos em questão", sem dizer quais seriam essas inconformidades. A Agência disse ainda que as proibições "permanecerão até que os operadores aeroportuários comprovem a correção dos pontos constatados ou implementem medidas mitigatórias".

No caso do aeroporto de Guarapari, a prefeitura informou, por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas, que Anac realizou uma vistoria de rotina no aeroporto e solicitou intervenções na estrutura do aeródromo.

Entre as exigências da Anac para o aeroporto de Guarapari, segundo a prefeitura, estão novas pinturas na pista, a manutenção das telas de contenção e o reforço de sinalização da via.

A Prefeitura de Guarapari afirmou que já está providenciando o material para que o aeroporto possa voltar as suas atividades normais e que, no caso das telas de contenção, elas são constantemente arrebentadas por vândalos.

Pista do aeroporto de Baixo Guandu às margens da rodovia BR 259 na altura da divisa com Minas Gerais. Crédito: Reprodução/Google Maps
Pista do aeroporto de Baixo Guandu às margens da rodovia BR 259 na altura da divisa com Minas Gerais. Crédito: Reprodução/Google Maps

A reportagem também procurou a Prefeitura de Baixo Guandu, que informou que vai acatar a decisão da Anac e que aguarda posição do governo do Estado sobre liberação de recursos ao projeto adequação do aeródromo às exigências legais relacionadas à segurança.

Os aeroportos de Guarapari  (SNGA) e de Baixo Guandu (SNBG), vale lembrar, operam apenas voos executivos e aeronaves de pequeno porte. Ou seja, não recebem voos comerciais regulares. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
aeroporto guarapari

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.