ASSINE

Paciente com esquizofrenia desaparece após fugir de hospital na Serra

Marcos Ronei Nascimento, de 55 anos, foi internado no hospital Dório Silva no dia 28 de novembro para tratar uma úlcera. No dia 30, ele fugiu da enfermaria e não foi mais visto

Publicado em 07/12/2020 às 09h04
Atualizado em 08/12/2020 às 12h35
  • Do G1 ES

Marcos Ronei Nascimento, de 55 anos, fugiu do hospital no dia 30 de novembro. Família está em busca do paciente
Marcos Ronei Nascimento, de 55 anos, fugiu do hospital no dia 30 de novembro. Família está em busca do paciente. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Atualização

8 de Dezembro de 2020 às 12:32

Após a publicação da reportagem sobre o desaparecimento, a família do paciente recebeu a informação de que ele havia sido encontrado, mas estava morto

Um homem de 55 anos, que tem esquizofrenia, está desaparecido há uma semana. Marcos Ronei Nascimento foi visto pela última vez no dia 30 de novembro, data em que fugiu do Hospital Dório Silva, na Serra, na Grande Vitória, onde estava internado para o tratamento de uma úlcera.

Familiares do paciente estão preocupados com o desaparecimento, já que, em função do transtorno psiquiátrico, caracterizado principalmente por alucinações visuais e auditivas, Marcos tornou-se muito agressivo. Por isso, ele pode representar um risco não só para si próprio como também para outras pessoas.

"A minha irmã avisou, ela levou documentos. Ela mostrou que ele era incapaz. Ou seja, todos ali corriam perigo. Eu falei pra médica que eles foram irresponsáveis porque todos estavam correndo perigo, porque ele é capaz de matar. Isso é um perigo para a população", alerta a esteticista Bruna Marin, que é irmã de Marcos.

De acordo com a família, Marcos foi internado no Dório Silva no dia 28 de novembro após ter uma crise em função de uma úlcera. Após passar por exames e aguardar em uma sala de espera, ele foi encaminhado à enfermaria, onde ficou até desaparecer, dois dias depois de chegar à unidade.

Os familiares do paciente pontuam que desde o princípio os funcionários do hospital foram alertados sobre o transtorno psiquiátrico e a necessidade de Marcos de usar medicação controlada.

Em nota, o hospital Dório Silva lamentou o ocorrido, mas informou que no dia da internação foi solicitado à família que um acompanhante fosse deixado com Marcos, mas isso não aconteceu.

O hospital disse também que acionou a polícia assim que a fuga foi constatada. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Contudo, a família refuta a informação e diz que nada foi avisado no dia da internação. Segundo eles, o aviso só teria sido feito dois dias depois.

Em um primeiro momento não (avisaram sobre a necessidade de acompanhante). Eu tenho medo de ficar com ele. Ele vive em uma casa gradeada e, quando ele está bem, com a medicação, a gente solta ele, então ele circula pelo quintal, dentro da casa dele, faz o que ele quer", conta Bruna.

Os familiares de Marcos estão distribuindo um aviso para, caso alguém o identifique, entre em contato. Os telefones são: (27) 99849-8726 e (27) 99775-0952.

Espírito Santo Grande Vitória Serra desaparecidos espírito santo serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.