ASSINE

Vídeo: professores do ES comentam prova do Enem deste domingo (28)

Professores do curso pré-vestibular Madan, em Vitória, analisam as provas de Matemática e Ciências da Natureza, aplicadas no segundo dia do exame

Tempo de leitura: 3min

Enem 2021 foi concluído neste domingo (28). O exame neste segundo dia abordou Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Foram, no total, 45 questões para cada área, somando 90 questões no total.

Em parceria com A Gazeta, os professores do cursinho Madan comentam, em vídeo, as questões do segundo dia de provas do Enem 2021, que dividiu opiniões dos estudantes sobre a dificuldade do exame. 

MATEMÁTICA

Para o professor de Matemática Rodrigo Pinheiro, a prova, em um contexto geral, estava mais técnica neste ano se comparada aos anos anteriores. "Neste ano, foi preciso um pouco mais de aprofundamento do aluno perante a prova como um todo", comenta. Apesar de mais técnica, para o professor, quem se preparou durante o ano provavelmente se deu bem. 

QUESTÃO DEVE SER ANULADA

Além disso, uma questão que chamou atenção foi a de combinatória. Segundo ele, a questão provavelmente será anulada. "Passei muito tempo tentando resolvê-la para achar outros itens ou ver se tinha alguma diferença, no fim acredito que ela será anulada", disse. 

FÍSICA

Thiago Vieira, professor de Física, acredita que a prova estava dentro do esperado. "A prova de Física do Enem é bastante regular. Duas ou três questões, no máximo, são surpresas. Mas, ainda sim, nada que escape do assunto", comenta. Um assunto que fez falta, na opinião de Thiago, foi ondulatória. Segundo ele, o assunto costumava ser comum nas outras edições do exame.

Prova
Professores analisam o segundo dia de provas do Enem 2021. Crédito: Arte A Gazeta

Uma questão que chamou atenção foi a de circuitos elétricos. Para Vieira, ela foi boa por puxar o lado do raciocínio e não tanto de fórmulas decoradas. Além disso, ele confirma a ideia de realizar provas antigas na hora de se preparar para a prova. "A questão de hoje foi muito parecida com outra, de outro ano. Isso reforça a ideia de fazer provas anteriores para se preparar para o Enem", comenta. 

QUÍMICA

Na opinião do professor de Química Marcus Vínicius, a prova estava muito bem distribuída entre os conteúdos da disciplina. Além disso, a maioria das questões pedia mais interpretação do que fórmulas decoradas. "É uma prova que prioriza sempre a lógica, interpretação, o conhecimento e não o decorar". 

Algo positivo para o professor, é que a prova estava com um conteúdo de apelo a uma sociedade mais responsável além de todos os conceitos químicos. Para ele, quem se preparou foi bem na prova de química. 

BIOLOGIA

A professora de Biologia Jamine Dillem disse que a prova estava muito boa de fazer e com assuntos da matéria muito bem distribuídos pelas questões. "A prova de hoje tinha muito cara de Enem. Ela trouxe os conteúdos muito bem distribuídos", afirma.

O destaque, na opinião da professora, foi para a Botânica. Geralmente, esse não é um assunto tão abordado e, desta vez, teve mais destaque. "As questões eram fáceis para quem está preparado e domina os fundamentos da Biologia. Quem não tinha os fundamentos não adiantava procurar, eram questões muito específicas sobre botânica", disse. Além disso, Jamine comentou que Ecologia, que era assunto recorrente em edições anteriores, desta vez foi bem mais tímido. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.