ASSINE

Enem 2021: dificuldade de prova divide opiniões dos estudantes

Candidatos acreditam que prova deste domingo estava menos cansativa; questões de matemática abordavam conceitos simples como regra de três

Tempo de leitura: 3min

Para alguns estudantes que fizeram o Enem, a prova deste domingo (28) estava mais fácil do que no primeiro dia. Neste segundo dia de exame foram abordados assuntos de Matemática e Ciências da Natureza. Os estudantes afirmaram que as questões de Matemática tinham conceitos simples, como regra de três, enquanto as provas de Física e Química necessitavam de um pouco mais de raciocínio. 

Entre os que acharam a prova mais fácil está Matheus dos Santos Miranda de 17 anos. O estudante fez a prova na Faesa, em Vitória, e deixou o local por volta das 15h35. Para ele, o segundo dia foi mais fácil e tranquilo do que no primeiro. Matheus está fazendo Enem para conseguir uma bolsa para estudar Administração ou Engenharia Civil.

Além de Matheus, está Vitor Dalmaschio de 18 anos. Ele está realizando a prova pela primeira vez e para ele as questões estavam dinâmicas. Em Matemática e suas Tecnologias, Vitor disse, que ao contrário dos outros anos, viu diversas questões de matemática básica, como regra de três.

Vitor também comentou que as questões da prova de Ciências e suas Tecnologias tratavam fortemente sobre meio ambiente e sustentabilidade. O jovem fez a prova para saber como é o funcionamento do Enem, mas já está aprovado em Engenharia Mecânica em uma faculdade de Vitória.

Vitor Dalmaschio, 18 anos, é natural de Vitória e fez a prova do Enem pela primeira vez este ano
Vitor Dalmaschio, 18 anos, é natural de Vitória e fez a prova do Enem pela primeira vez este ano. Crédito: Maíra Ferrari

Entre estudantes que saíram sozinhos estava a dupla de amigos Gustavo Tausz e Luca Meneguetti.  Eles deixaram o local de prova juntos. Os colegas se conhecem desde a infância e concordaram que a prova foi mais tranquila do que o primeiro dia. Os dois terminaram o ensino médio neste ano e prestaram Enem pela primeira vez. 

Gustavo fez a prova para saber como funciona porque já faz Medicina. Luca também já faz faculdade, ele estuda Economia, mas quer trocar de área e pretende conseguir uma vaga em Música, na Ufes.

Mais do que uma dupla de amigos, está o trio de colegas Ana Clara Gomes, Rafaela Andrade e Guilherme Peclat (da direita para a esquerda), todos com 18 anos. Para cada um a prova foi de uma forma. No caso de Guilherme, que tenta vaga em Fisioterapia, a prova estava tranquila. Enquanto que para Ana Clara, que deseja estudar Design, nem tanto. Para ela, a prova estava mais complexa, pois não tinha se preparado tanto. 

Para Rafaela, que deseja estudar Medicina Veterinária, algumas questões da prova de Matemática e Física pediam mais raciocínio lógico enquanto as de Química perguntavam por fórmulas mais exatas. Além disso, a estudante conta que sentiu falta de alguns colegas de sala que faltaram a prova deste domingo. 

Os amigos Ana Clara Gomes, Rafaela Andrade e Guilherme Peclat (da direita para esquerda) todos com 18 anos, terminaram quase no mesmo horário o segundo dia do Enem
Os amigos Ana Clara Gomes, Rafaela Andrade e Guilherme Peclat (da direita para esquerda), todos com 18 anos, terminaram quase no mesmo horário o segundo dia do Enem. Crédito: Carla Luz

Enquanto uns acharam a prova fácil, outros discordaram. Para Arthur Silva do Carmo, de 18 anos, matemática foi o mais difícil. Apesar das outras matérias não estarem tão complicadas para ele, o estudante disse que as questões de Matemática tiveram uma maior dificuldade. "A prova não estava complicada, mas algumas questões estavam bem difíceis, principalmente as de Matemática", concluiu Arthur, que sonha em fazer Letras na Ufes.

Arthur Silva do Carmo, 18 anos, está concluindo o ensino médio e pretende cursar Letras na Ufe
Arthur Silva do Carmo, 18 anos, está concluindo o ensino médio e pretende cursar Letras na Ufe. Crédito: Milene Celestino

Outra estudante, Maria Luppi, 18, também achou a prova deste domingo (28) mais difícil. A estudante, que prestou a prova para conseguir desconto em uma faculdade particular, comentou que a prova era menos cansativa, por não conter textos, mas que teve dificuldade pois não domina as matérias exatas. 

Pé no chão para esperar pelo resultado
Maria Luppin está com pé no chão para esperar pelo resultado. Crédito: Carla Luz

Correção

28 de Novembro de 2021 às 21:33

Na primeira versão desta matéria, a reportagem dizia que Rafaela queria cursar Design e que Ana Clara quer estudar Medicina Veterinária. Mas a informação estava errada. Na verdade, Rafaela quer estudar Medicina Veterinária e Ana Clara, Design.  A informação confirmada. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.