ASSINE

Três escolas públicas do ES são fechadas após contaminação por Covid

A unidade de São Roque do Canaã reabriu na terça, enquanto a de Guarapari fica fechada até este final de  semana, e a de Cariacica não abre até o dia 24

Vitória
Publicado em 13/11/2020 às 17h04
Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio David Roldi
Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio David Roldi, em São Roque do Canaã, restabeleceu as atividades presenciais nesta semana. Crédito: Reprodução/ Facebook

Após a retomada das atividades presenciais a partir de 13 de outubro, três escolas da rede estadual de ensino foram fechadas no Espírito Santo devido ao registro de casos confirmados do novo coronavírus. A informação foi passada pelo secretário estadual da Educação, Vitor de Angelo, em coletiva conjunta com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) realizada nesta sexta-feira (13). As unidades fechadas foram:

  • Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio David Roldi, em São Roque do Canaã, no dia 26 de outubro;
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Angélica Paixão, em Guarapari, no dia 30 de outubro;
  • Centro Estadual de Ensino Fundamental e Médio de Tempo Integral José Leão Nunes, em Cariacica, no dia 6 de novembro.

Na escola David Roldi, foram 10 casos confirmados de Covid-19 e, na Angélica Paixão, outros três. Em ambas unidades de ensino, apenas profissionais se contaminaram. Já na escola Professor José Leão Nunes,  foram 13 registros de infectados por coronavírus, sendo sete profissionais e seis estudantes.

E QUANDO VÃO REABRIR?

Secretaria de Estado da Educação (Sedu) informou, por nota, que, quando há suspensão, a escola precisa cumprir  um prazo de 15 dias sem atividades presenciais. Dessa maneira, a David Roldi já estava autorizada a reabrir na última terça-feira (10); a Angélica Paixão poderá voltar na segunda (16), primeiro dia útil após a quinzena; e a escola José Leão Nunes estará liberada no dia 24 de novembro, considerando que o prazo começou a contar na segunda (9).

MAIS CASOS

Além dos casos nas escolas em que houve a suspensão das aulas presenciais, também houve registros de Covid-19 em outras unidades. Vitor de Angelo disse que outros 20 estudantes tiveram o diagnóstico positivo para a doença na rede estadual. No entanto, não houve a necessidade de fechar os espaços. “Esses estudantes foram afastados, seguindo todos os protocolos da Secretaria da Saúde, mas sem que a escola tenha sido fechada por um surto de Covid no local”, explicou.

Desde o retorno das aulas presenciais no Espírito Santo, em 14 de setembro com o ensino superior, a Sedu registrou 648 pessoas infectadas pelo novo coronavírus entre estudantes e profissionais, nas redes públicas e particulares. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.