ASSINE

Tomei a vacina da Janssen. E agora? Entenda como vai ser a dose de reforço

Orientação do Ministério da Saúde é que todas as pessoas que tomaram vacina da Janssen, tomem uma segunda dose para completar o esquema vacinal contra a Covid-19

Vitória
Publicado em 18/11/2021 às 12h10
Vacina contra covid-19 da Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson
Vacina contra covid-19 da Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson. Crédito: Kevin David/A7 Press/Folhapress

O Ministério da Saúde anunciou, na última terça-feira (16), que as pessoas que tomaram a vacina da Janssen — aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação em dose única, inicialmente — agora precisarão receber uma segunda dose do mesmo imunizante, da farmacêutica Johnson & Johnson. A pasta recomendou ainda que a aplicação seja feita dois meses após a primeira.

Além disso, essas pessoas também deverão receber o reforço da terceira dose, cinco meses após completar o esquema vacinal, seguindo a mesma orientação para todas as demais pessoas acima de 18 anos vacinadas com duas doses. A dose de reforço, no entanto, será feita com um imunizante diferente.

O primeiro lote da Janssen chegou ao Brasil há cerca de cinco meses. No Espírito Santo, as primeiras doses da Janssen chegaram no dia 24 de junho, e as pessoas vacinadas com ela estão até agora com apenas uma dose. Essas pessoas ainda estão protegidas contra a Covid-19? Essa e outras dúvidas surgiram e os especialistas responderam. Confira:

Por que a Janssen agora precisa de duas doses?

Segundo a Professora Doutora em Epidemiologia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Ethel Maciel, essa recomendação do Ministério da Saúde foi baseada na decisão da Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos EUA, que autorizou a aplicação de doses de reforço das vacinas contra Covid-19 desenvolvidas pela Janssen em outubro deste ano.

“A empresa fez análises e percebeu uma diminuição de efetividade da vacina diante das variantes mais transmissíveis com o passar do tempo. Dessa forma, o FDA mudou a bula da vacina, indicando as duas doses para ter o esquema vacinal completo. O Governo Federal anunciou antes da Anvisa, mas isso é questão de tempo e deve sair uma resolução nos próximos dias”, explicou.

Quem tomou a primeira dose da Janssen há mais de dois meses está desprotegido?

Não. Ethel Maciel explica que não se trata de estar desprotegido, mas de uma diminuição de efetividade da vacina diante das variantes mais transmissíveis e agressivas.

“Com o passar do tempo, as evidências científicas apontam que há uma perda de efetividade da vacina, com as novas variantes mais transmissíveis. As pessoas, mesmo vacinadas, podem se contaminar de forma menos grave, mas a doença é também transmitida com mais facilidade. Por isso, para ter o esquema vacinal da Janssen completo é necessário as duas doses da vacina para ampliar a imunidade da pessoa”, reforçou.

Quem tomou Janssen há mais de dois meses, não precisa se desesperar. Esse é o prazo mínimo de intervalo e, de acordo com o Ministério da Saúde, vai ter segunda dose pra todo mundo em breve.

Depois de tomar a segunda dose da Janssen, preciso tomar o reforço com uma terceira dose?

Sim. A recomendação é a mesma para todos os brasileiros acima de 18 anos, independentemente do imunizante que tenha sido aplicado: a dose de reforço deve ser tomada após cinco meses da segunda dose.

No caso da Janssen, a professora Ethel Maciel explica que o ideal é que, após cinco meses do esquema vacinal completo - aplicação da segunda dose- o imunizante de reforço seja feito com tecnologia de RNA Mensageiro, que, no Brasil, trata-se apenas da Pfizer.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.