ASSINE

Taxa de transmissão da Covid-19 subiu em 30 cidades do ES em abril

Dados são referentes à semana entre os dias 16 e 23; índice voltou a ficar abaixo de 1 na Grande Vitória e segue em queda no Estado, em geral

Publicado em 14/05/2021 às 16h23
Apesar do pedido para ficarem em casa, shoppings ficaram movimentado nesta sexta-feira (12)
Descuido com o uso das máscaras e menor distanciamento social colaboram com a transmissão da Covid-19. Crédito: Fernando Madeira

A taxa de transmissão (RT) do novo coronavírus cresceu em 30 cidades do Espírito Santo, entre os dias 16 e 23 de abril. Isso significa que, naquele período, a pandemia se agravou em tais municípios. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (14), pelo Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE).

Na comparação com a semana anterior, o contágio pela Covid-19 piorou de forma mais significativa na microrregião chamada Central Serrana, onde o índice voltou a ficar acima de 1, passando de 0,67 para 1,18. Fazem parte dela: Santa LeopoldinaSanta Maria de JetibáSanta TeresaItarana e Itaguaçu.

Vizinha, a microrregião Sudoeste Serrana teve o segundo pior desempenho, com uma taxa de transmissão que saiu de 0,45 para 0,88. Neste caso, estão englobados Marechal FlorianoDomingos MartinsVenda Nova do ImigranteConceição do CasteloAfonso CláudioBrejetuba e Laranja da Terra.

Completando a lista dos municípios em que o ritmo de contágio acelerou, está a microrregião do Rio Doce, que inclui Linhares e Aracruz (entre outros), na qual o RT passou de 0,66 para 0,93. Além do Caparaó, onde o índice passou de 0,71 para 0,84. Caso de Jerônimo Monteiro e Alegre, por exemplo.

Do outro lado, a taxa de transmissão do novo coronavírus apresentou uma queda significativa nos sete municípios metropolitanos: VitóriaVila VelhaSerraCariacicaVianaGuarapari e Fundão. Nessa microrregião, o RT voltou a ficar abaixo de 1: saiu de 1,1 para 0,71. Também tiveram redução:

  • Central Sul: de 0,85 para 0,61 - Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Vargem Alta, Muqui, Atílio Vivacqua, Mimoso do Sul e Apiacá.

  • Litoral Sul: de 1,43 para 0,45 - Alfredo Chaves, Anchieta, Itapemirim, Marataízes, Presidente Kennedy, Iconha, Rio Novo do Sul e Piúma.

  • Nordeste: de 0,83 para 0,52 - São Mateus, Conceição da Barra, Jaguaré, Pinheiros, Mucurici, Montanha, Ponto Belo, Pedro Canário e Boa Esperança.

  • Centro-Oeste: de 0,89 para 0,41 - Colatina, São Gabriel da Palha, Baixo Guandu, São Roque do Canaã, Vila Valério, São Domingos do Norte, Governador Lindenberg, Alto Rio Novo, Pancas e Marilândia.

  • Noroeste: de 0,87 para 0,79 - Ecoporanga, Barra de São Francisco, Nova Venécia, Água Doce do Norte, Vila Pavão, Mantenópolis e Águia Branca.

Sobre a microrregião Noroeste do Espírito Santo, o pesquisador Pablo Lira explicou que é mais adequado considerar a média móvel de quatro semanas da taxa de transmissão, devido a variações do modelo matemático que apontaram que o RT do período entre 16 e 23 de abril seria de apenas 0,1.

TAXA DE TRANSMISSÃO EM QUEDA NO ES

Quando considerado o Estado como um todo, a taxa de transmissão também diminuiu na comparação entre a terceira e a quarta semana de abril: saiu de 0,98 para 0,64. O índice geral capixaba é reflexo do início da fase de recuperação da terceira onda da pandemia da Covid-19.

Comportamento semelhante é verificado na Grande Vitória (composta pela Capital e as cidades de Vila Velha, Serra e Cariacica), onde o RT voltou a ficar abaixo de 1: era de 1,09 e chegou a 0,72. Já no interior, região que engloba os outros 74 municípios capixabas, o índice saiu de 0,89 para 0,57.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.