ASSINE

Sobe número de casos e Marataízes passa a ter barreiras sanitárias de 24h

Após aumentar o número de casos confirmados do novo coronavírus na cidade, a prefeitura ampliou barreiras e intensificou fiscalização no comércio

Publicado em 08/05/2020 às 12h11
Marataízes/ES - Lago do Siri
Marataízes/ES - Lago do Siri. Crédito: Prefeitura de Marataízes/Divulgação

Os casos confirmados do novo coronavírus em Marataízes, no litoral da Região Sul do Espírito Santo, chegaram ao quantitativo de 42 pessoas infectadas nesta quinta-feira (7). A prefeitura decidiu ampliar as barreiras sanitárias e intensificar a fiscalização, principalmente, no comércio. O município passou na última semana de risco baixo para moderado para transmissão da Covid-19.

Além das duas barreiras que já funcionavam em dois acessos ao município, a prefeitura irá instalar mais dois pontos de monitoramento e a intenção é que os quatro funcionem 24 horas por dia, mas a assessoria explicou que, por enquanto, apenas duas estão com este horário ampliado.

As primeiras barreiras que já estão em atuação durante o dia e a noite ficam nas rodovias Safra x Marataízes (ES 490), no trevo, e na Rodovia do Sol (ES 060), no Pontal. A nova, instalada na Praça da Marinha, que fica no limite com a Vila de Itapemirim, começou funcionando até as 18h e, a outra, que também será montada na ES 060, mas na localidade de Boa Vista, será de 24 horas.

A ação nas barreiras permanece a mesma, com abordagem dos veículos e aferimento de temperatura corporal. Para dar conta de todos os pontos de monitoramento, a prefeitura convocou servidores de outros setores, como professores de educação física, guarda-vidas e fiscais, que vão trabalhar em conjunto com as equipes da Saúde e da Guarda Civil Municipal.

FISCALIZAÇÃO NO COMÉRCIO

Além da ampliação das barreiras, a prefeitura também intensificou a fiscalização no comércio. Os fiscais da Guarda Civil Municipal passaram a atuar 24 horas por dia e durante toda a semana. Segundo a prefeitura, os principais alvos são estabelecimentos com aglomeração de pessoas ou que não estejam respeitando outras determinações, como de distanciamento, proteção e higiene pessoal e horário de funcionamento.

A prefeitura explicou que caso o estabelecimento seja notificado com alguma irregularidade por mais de uma vez, o infrator sofrerá advertência, suspensão do alvará e multa, nesta ordem. Todas as novas medidas têm validade até 31 de maio, podendo ser prorrogado e alterado de acordo com a situação da pandemia.

“Marataízes hoje tem um quantitativo grande, que não era esperado. Nós estamos pedindo a população que nos compreenda neste momento e que se sensibilize deste momento que estamos passando de pandemia. Não adianta o prefeito e a secretaria fazer a sua parte através de decretos, se nós, como população, não fazer a nossa também. Estamos trabalhando para que esses casos não aumentem. É triste ver os casos que aumentaram, mas estamos aqui para fazer o melhor. Permaneça em isolamento” disse o secretário municipal da Saúde, Eraldo Duarte.

FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO

Em Marataízes, o comércio em geral está autorizado a funcionar das 10h às 16h, com as regras de distanciamento, higiene e obrigação do uso de máscara faciais em funcionários e clientes. Restaurantes e lanchonetes só podem funcionar das 10h às 16h e em forma de delivery depois desse horário. A venda de bebida alcoólica no estabelecimento está proibida.

Os bares estão proibidos de funcionar em qualquer horário e os estabelecimentos classificados como essenciais, como supermercados, farmácias, padarias, quitandas, postos de combustíveis e revendas de gás de cozinha estão com horário normal.

REGRAS PARA IGREJAS

No município litorâneo, estão suspensos cultos, missas e celebrações nas igrejas e demais agremiações religiosas com mais de 10 pessoas. As reuniões com menos de 10 pessoas devem acontecer com uso de máscaras e respeitando o distanciamento de pelo menos um metro e meio e a higienização das mãos.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.