ASSINE

Sesa recebe novas denúncias sobre fura-fila na vacinação contra a Covid

De acordo com o "Vacinômetro" do governo do Estado, 62.367 pessoas do público-alvo já receberam a primeira dose das vacinas disponibilizadas para o Espírito Santo

Publicado em 03/02/2021 às 15h34
Atualizado em 03/02/2021 às 15h34
O governador Renato Casagrande participara da vacinação contra a Covid-19 na unidade básica de saúde do bairro São Francisco em Cariacica
Frasco de vacina: imunização contra a Covid-19 foi iniciada no dia 18 de janeiro no Espírito Santo. Crédito: Ricardo Medeiros

A Ouvidoria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recebeu novas denúncias sobre pessoas que estariam furando a fila de vacinação contra a Covid-19. A ordem da campanha deve seguir a classificação dos grupos prioritários, que foram definidos nos planos nacional e estadual de imunização.

Desde o 16 de janeiro, a Ouvidoria Sesa recebeu 64 manifestações de denúncias relacionadas à campanha de vacinação estadual. De acordo com o "Vacinômetro" criado pelo governo do Estado, 62.367 pessoas do público-alvo receberam a primeira dose das  vacinas disponibilizadas para o Espírito Santo entre 18 de janeiro até a manhã desta quarta-feira (03).

De acordo com balanço do dia 28 de janeiro, a Secretaria de Estado de Controle e Transparência investigava 34 denúncias de pessoas vacinadas que não fazem parte da primeira leva contemplada - profissionais da linha de frente no combate ao novo coronavírus, indígenas, idosos e portadores de deficiência residentes em instituições de longa permanência. Seis dias depois, o número de queixas praticamente dobrou. 

Nesses casos, as pessoas que teriam furado a fila para se vacinar, segundo os denunciantes, seriam servidores públicos de áreas administrativas e gestores municipais da área de administração da Saúde das cidades que já iniciaram a imunização contra a Covid-19. 

Dados do Painel Covid-19, ferramenta do governo estadual . Crédito: Reprodução/Govero do Estado
Dados do Painel Covid-19, ferramenta do governo estadual . Crédito: Reprodução/Govero do Estado

PÚBLICO-ALVO

De acordo com o governo do Estado, o público-alvo dessa fase reúne mais de 435 mil pessoas. Na primeira etapa da campanha, o Espírito Santo teve como população-alvo:

  • Trabalhadores da saúde (42.273) que atuam na linha de frente do atendimento; 
  • Pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência (2.970);
  • Pessoas maiores de 18 anos com deficiência que vivem em residências inclusivas (210);
  • Indígenas aldeados (2.793).
SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 Vacina Campanha de vacinação

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.