ASSINE

Secretário da Saúde: ES não poderá autorizar nenhum tipo de carnaval de rua

Em entrevista à CBN Vitória na manhã desta terça-feira (19), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, destacou que a quantidade de vacinas que serão aplicadas até o Carnaval não será suficiente para uma imunidade coletiva segura

Publicado em 19/01/2021 às 12h46
Atualizado em 19/01/2021 às 14h54
Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em pronunciamento nesta quarta-feira (09)
Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em pronunciamento nesta quarta-feira (09). Crédito: Divulgação / Sesa

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, afirmou em entrevista à CBN Vitória que não será possível autorizar o Carnaval em nenhum município devido à segunda fase de expansão da pandemia da Covid-19.

Nésio destacou que a quantidade de vacinas que serão aplicadas até o Carnaval não será suficiente para uma imunidade coletiva segura. "Não haverá Carnaval no Brasil neste ano. Nenhum município deverá ter carnaval realizado com nenhum tipo de expressão de Carnaval de rua. Estamos enfrentando a segunda expansão da doença em todas as regiões do país. A quantidade de vacinas até o carnaval não é suficiente para uma imunidade coletiva segura e não é possível flexibilizar as autorizações para realização de shows e atividades carnavalescas nesse momento", disse.

O secretário pontuou que "não é possível a expressão carnavalesca coexistir com o momento da pandemia", diante da ausência de uma ampla campanha de imunização. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) foi procurada pela reportagem de A Gazeta para explicar se esse impedimento vai incluir blocos, shows e escolas de samba, mas ainda não deu retorno até a publicação desta matéria. Assim que houver resposta, este texto será atualizado.

Demandada para se manifestar sobre a declaração do secretário, a Prefeitura de Vitória respondeu, por meio da Secretaria Municipal de Gestão, Planejamento e Comunicação (Seges), "que qualquer definição a respeito do Carnaval depende da imunização contra a Covid-19. No momento, a prioridade é cuidar das pessoas e salvar vidas."

CHEGADA DAS VACINAS

O primeiro lote com a vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, chegou nessa segunda-feira (18) ao Espírito Santo. Ele foi transportado por um avião da Azul Linhas Aéreas. A aeronave pousou por volta das 18h20 no Aeroporto de Vitória.

Fazem parte desse primeiro grupo beneficiado 42.273 profissionais da área da Saúde, 2.793 indígenas, 2.970 idosos institucionalizados e 210 pessoas com deficiência institucionalizadas.

Os caminhões que transportam as doses para as cidades capixabas são escoltados pela Polícia. Os veículos saíram da sede da Rede de Frios, da Sesa, em Bento Ferreira, em Vitória, por volta das 8h15 desta terça-feira.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.