ASSINE

Obras vão transformar polos gastronômicos da Curva da Jurema, Lama e do Centro

Ruas de alguns bairros de Vitória serão alvo de um projeto de urbanização diferenciado para serem transformadas em polos gastronômicos da Capital. O projeto contempla ainda a Rua 7 e a Rua Gama Rosa, ambas no Centro

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/09/2021 às 12h16
Triângulo das Bermudas, Praia do Canto, Vitória
Rua Viva, Praia do Canto, Vitória. Crédito: Carlos Alberto Silva

Ruas de alguns bairros de Vitória serão alvo de um projeto de urbanização diferenciado para serem transformadas em polos gastronômicos da cidade. Algumas destas obras devem ser licitadas ainda este ano, segundo informou o secretário de Desenvolvimento da Habitação de Vitória, Marcelo de Oliveira.

O projeto faz parte do Plano Vitória, anunciado na tarde desta terça-feira (14) pelo prefeito Lorenzo Pazolini, e que contempla um pacote de R$ 1 bilhão em investimentos até 2024.

De acordo com o secretário, parte deste total - cerca de R$ 150 milhões - serão destinados à intervenções de melhoria na infraestrutura das vias públicas e de reurbanização de algumas áreas, incluindo a criação dos polos gastronômicos.

São locais que darão espaço para o projeto denominado “Rua Viva”, que já existe na região do Triângulo, Praia do Canto. Terão elevação da pavimentação, ficando na altura da calçada, troca da iluminação (que passa a ter fiação subterrânea), com postes mais baixos e com ampliação das calçadas.

“O prefeito anunciou a reurbanização da Rua da Lama e da Curva da Jurema, que já são polos gastronômicos. Ainda nesta tarde conseguimos validar a inclusão da Rua 7 e da Rua Gama Rosa, ambas no Centro, que, assim como algumas avenidas do Bairro República, também vão sofrer intervenções para receberem a mesma transformação”, explicou o secretário.

“É uma urbanização mais harmônica e humanizada, trazendo para estes pontos um novo local de gastronomia, cultura, lazer, uma área de convivência, em parceria do município com empreendedores locais e os moradores”, disse o secretário.

Outra novidade é que, assim como a Rua Viva na Praia do Canto, os demais polos gastronômicos que serão criados também vão contar com horários em que o trânsito de veículos será interditado. “Em alguns horários, para o entretenimento, elas vão ser fechadas ao tráfego de veículos”, disse Marcelo de Oliveira.

Novidades previstas:

  • Elevação da pavimentação, ficando na altura da calçada
  • Troca da iluminação, que passa a ter fiação subterrânea
  • Postes mais baixos
  • Ampliação das calçadas
  • Horários de trânsito interditado para veículos

CONFLITOS POR BARULHO

Embora os projetos já estejam em andamento e o prefeito já tenha anunciado que as obras serão executadas, inclusive com algumas licitações sendo abertas ainda este ano, o secretário relata que pontos como o fechamento das vias ainda precisam ser debatidos com as comunidades.

Rua da Lama
Aglomeração na Rua da Lama, em Jardim da Penha, Vitória. Crédito: Reprodução/Redes sociais

O objetivo é evitar os conflitos existentes em algumas vias, como é o caso da Rua da Lama, em Jardim da Penha, em decorrência de som alto e aglomerações.

“A ideia é requalificar os espaços. Como tinha uma ausência do poder público nestes locais, acaba tendo uma má utilização dos espaços. Com o projeto, nós vamos tomar conta destes espaços, com ordem, regras, com debates para o uso ser harmônico, para entretenimento e desenvolvimento econômico, cultural e artístico, e não local de conflitos ou de desordem”.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.