ASSINE

"Não teremos lockdown", diz Casagrande sobre pandemia de Covid-19 no ES

O governador admite que há um aumento de pressão nas UTIs dos hospitais, mas ressaltou que a situação ainda é distante do momento mais crítico da pandemia

Vitória
Publicado em 20/11/2020 às 11h34
Atualizado em 20/11/2020 às 11h34
Comércio da avenida Expedito Gárcia, em Campo Grande, Cariacica
Avenida Expedito Garcia, em Cariacica, um dos principais pontos comerciais do ES. Crédito: Ricardo Medeiros

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou, na manhã desta sexta-feira (20), que descarta decretar lockdown (fechamento total das atividades) no Espírito Santo.

O Estado vive nas últimas semanas um crescimento do número de casos graves da Covid-19 e uma estabilidade das mortes provocadas pelo coronavírus, que vinham caindo até o último mês.

Casagrande admite que há um aumento de pressão nas UTIs de hospitais capixabas, mas ressaltou que a situação ainda é muito distante do momento mais crítico da pandemia, quando o Estado chegou a registrar uma média móvel de 40 mortes diárias - atualmente, essa taxa está variando entre 10 e 12 óbitos.

"Lockdown está descartado. Mesmo no auge da pandemia, não usamos o lockdown. É um desserviço essas fake news, esse grupo de pessoas que prestam um desserviço. Não teremos lockdown. Estou confiante na colaboração da população. O vírus tem uma eficiência enorme. Interagiu, contaminou. Se aumentar a contaminação, aumenta a ocupação nas UTIs e as mortes. Não tem previsão de lockdown, mas precisamos muito de contar com a população capixaba", garantiu Casagrande, em entrevista à jornalista Fernanda Queiroz, no programa CBN Vitória.

RESTRIÇÕES PARA BARES E RESTAURANTES

Casagrande afirmou, no entanto, que está analisando voltar com restrições para bares e restaurantes no Estado. O governo não pretende, no momento, fechar de novo esses estabelecimentos, mas pode, por exemplo, limitar o horário de funcionamento desses locais. O governador, porém, destacou que a mudança será pequena.

"Estamos analisando restrições pra bares e restaurantes, mas são pequenas restrições. Nesses locais, as pessoas não usam máscara, se aproximam uma da outra. Pode ser que a gente estabeleça algum horário de fechamento de bares e restaurantes durante a semana e o fim de semana", contou Casagrande, que explicou que essas restrições não valerão para o comércio.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.