ASSINE

Moradores de Manguinhos e Bicanga reclamam de água escura e com espuma

Com a situação registrada nos dois bairros da Serra, moradores têm comprado água mineral para usar dentro de casa. A Cesan informou que tem agido para corrigir o problema desde terça-feira (23)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 25/02/2021 às 16h16
Moradores de Manguinhos reclamam da água com coloração escura que chega nas torneiras do balneário. . Crédito: Leitor/ A Gazeta
Moradores de Manguinhos reclamam da água com coloração escura que chega nas torneiras do balneário. . Crédito: Leitor/ A Gazeta

Moradores dos balneários de Manguinhos e Bicanga, na Serra, têm enfrentado problemas com o fornecimento de água desde a terça-feira (23): a coloração escura e com presença de espuma tem incomodado. Diante da situação, moradores estão evitando usar a água que chega pelas torneiras, mangueiras e chuveiros.

Em fotos e vídeos encaminhados para A Gazeta é possível notar que a água está mesmo bem escura. Assista: 

Segundo o líder comunitário de Manguinhos, Guilherme Lima, isso já aconteceu outras vezes no balneário, mas a situação dessa terça (23) foi pior. "A água está completamente escura, imunda, todos estão com receio do que possa estar gerando essa situação.  Essa não é uma qualidade de serviço que deve ser distribuída para a comunidade", esclareceu. 

O líder comunitário ainda destacou que os moradores vão se reunir para tomar providências e pensam até mesmo em acionar a Justiça contra a companhia de água.

"Vamos nos reunir para esclarecer se vamos entrar com uma ação contra a empresa. Acreditamos que não devemos pagar pela água que será cobrada nesta terça-feira (23). Também queremos saber as causas do envio da água nesse nível, eles sempre 'estão quebrando' buracos pela rua para melhorias, entretanto, não é isso que estamos notando", desabafa. 

Rafael Gonçalves, morador de Manguinhos, também registrou o problema. Ele afirmou que está deixando o registro da caixa d'água fechado para que a água da rua não acabe "contaminando" a água considerada própria para consumo que ainda resta na casa. "É uma situação desagradável para todos da região, aqui em casa ainda conseguimos utilizar a água da caixa que está guardada, mas não sabemos quanto tempo isso vai durar. É preocupante", afirma. 

A moradora e comerciante do bairro de Bicanga, Ana Carolina Mansur, diz que enfrenta o mesmo problema do bairro vizinho. A água escura e barrenta está saindo pela torneira da cozinha. Observe no vídeo acima.

"Essa situação está atrapalhando bastante aqui em casa, afetando até mesmo o meu trabalho. Faço comida libanesa para entrega e com essa água, o meu trabalho teve que ser interrompido. Tive que comprar água potável para conseguir realizar as minhas tarefas diárias, poder ter água para beber, cozinhar e tomar banho. É uma situação muito desagradável", conta. 

O QUE DIZ A CESAN

O diretor operacional da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan),  Rodolpho Có, afirmou que um problema foi detectado na terça-feira (23) e desde então a empresa tem agido para resolver a situação.

"Foi detectado que um 'terceiro' ao atingir a rede de água tentou realizar o seu reparo de uma maneira inapropriada. Ao executar o serviço foi identificado que o barro começou a migrar para as residências dos nossos clientes. A partir do ocorrido estamos trabalhando interruptamente para corrigir a situação", explica. 

Ainda de acordo com Rodolpho, a companhia abriu os chamados "padrões de água" para que a rede seja esvaziada e a água renovada voltando a ser disponibilizada com o máximo de qualidade para os clientes. "Acreditamos que até a noite desta quinta (25) a situação esteja normalizada, mas caso isso não aconteça, pedimos que os usuários entrem em contato com a empresa", destaca. 

A companhia disse que, apesar do aspecto, a água não faz mal à saúde. Entretanto, recomenda que ela não seja consumida.

A população pode acionar a Cesan pelo telefone 115, que funciona 24 horas por dia, ou por meio do site www.cesan.com.br,

Cesan água cbn cotidiano manguinhos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.