ASSINE

Média diária de mortes por Covid-19 no Hospital Jayme mais do que dobra

Informação foi passada pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista concedida nesta segunda-feira (28)

Publicado em 28/12/2020 às 12h52
Atualizado em 28/12/2020 às 12h52
Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra
Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, é referência no tratamento de Covid-19. Crédito: Divulgação/ Sesa

A média diária de mortes de pacientes internados com Covid-19 no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves, na Serra, mais que dobrou. Os registros no hospital referência para tratamento da doença saltaram de três a quatro óbitos por dia para uma frequência que varia entre oito e nove casos. A informação foi passada pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista concedida nesta segunda-feira (28).

Nésio Fernandes

Secretário de Estado da Saúde

"Chegamos a ter uma frequência de três a quatro óbitos por dia. Já estamos tendo uma frequência de oito a nove óbitos por dia, que é praticamente a metade do que tínhamos no pior momento da doença. Nessa fase, chegamos a ter 18 óbitos por dia. Vivemos num contexto de alto risco de transmissão da doença"

O secretário destaca que o verão e as festas de fim de ano podem representar um grande volume de interação social, de migração da população, do aumento da circulação da doença e, consequentemente, do aumento da quantidade de pessoas que podem precisar de uma unidade de tratamento intensivo e evoluírem a óbito.

Acompanhado do subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, Nésio informou que o Estado vai instalar, entre esta segunda (28) e terça-feira (29), 37 novos leitos de UTI para tratar pacientes infectados com o coronavírus. Ele afirmou que a Secretaria de Saúde está preparando uma expansão da estrutura para 2021.

“Neste verão é importante que o seio da família e o seio dos amigos redobrem os cuidados e as medidas de proteção do seu lar com o uso de máscara e o distanciamento. Reconheço que muitas famílias capixabas compreenderam a mensagem que foi dada para as orientações das festas de fim de ano. Queremos que o mesmo comportamento seja simulado por todos”, orienta.

VACINAÇÃO

Questionado sobre a aquisição de vacinas e imunização da população brasileira contra o coronavírus, Nésio afirma que o governo do Estado mantém diálogo permanente com a indústria, mas reconhece e cobra uma ação mais efetiva do governo federal quanto à compra dos imunizantes e definição de uma calendário.

“Existe por parte do comportamento do governo brasileiro uma protelação, um atraso, que tem assustado todas as autoridades sanitárias, os entes subnacionais e a sociedade. Enquanto percebemos que um conjunto grande de países vão vacinando suas populações, a nossa perspectiva no Brasil, com o plano apresentando pelo governo federal, aponta que ainda em fevereiro e março estaremos iniciando a vacinação de grupos prioritários”, enfatiza.

PLANO DE VACINAÇÃO

No dia 16 de dezembro, o governo federal apresentou o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. O documento prevê quatro fases de vacinação para grupos prioritários. As três primeiras devem imunizar 49,65 milhões de pessoas.

Não há data definida para início da aplicação dos imunizantes, mas o governo, no entanto, prevê que a campanha será iniciada cinco dias após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial do medicamento.  As medidas que deverão ser adotadas em âmbito estadual foram aprovadas durante reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIG). 

Serra Governo do ES SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 nesio fernandes serra Hospital Dr Jayme Santos Neves

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.