ASSINE

Mãe e filho mortos atropelados na BR 101 iriam para igreja no ES

Mulher de 37 anos o menino, de 7, estavam em um ponto de ônibus a caminho da igreja quando foram atingidos por um carro na altura de Iconha, no Sul do Estado

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 13/12/2021 às 11h22
Atualizado em 13/12/2021 às 16h55
Juliana e Robson (mãe e filho) moravam perto do local do acidente
Juliana e Robson (mãe e filho) moravam perto do local do acidente. Crédito: Reprodução

A dona de casa Juliana Lacerda de Oliveira, de 37 anos, e o filho dela, Robson de Oliveira Ferreira, de 7, são as vítimas do atropelamento que terminou com duas mortes neste domingo (12), na BR 101, em Iconha. Mãe e filho estavam em um ponto de ônibus a caminho da igreja quando foram atingidos por um carro. O menino morreu no local e a mulher chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. 

Testemunhas contaram que o motorista do carro teria perdido o controle do veículo e invadido o acostamento, onde mãe e filho estavam em um ponto de ônibus.

Juliana morava na comunidade de Itaperoroma Baixa, interior de Anchieta, perto do local do acidente. Ela havia passado o dia com a família na casa de um casal de amigos, o pastor Orlando Soares Santos e a esposa dele, Katia Kope.  

"Eu chamava ela de Juju. E sempre falava: 'Juju, não fica no acostamento porque é perigoso um carro te pegar. Fica mais longe'. E ela estava mais distante, mas o carro pegou eles de costas. Muito difícil acreditar. A gente estava junto e ela ficou para ir de ônibus para a igreja. A gente se encontraria lá, mas não deu tempo", lamentou Kátia.

Motorista perde controle do carro e mata mãe e filha atropeladas na BR 101
Imagem do local do acidente que matou Juliana eo filho Robson na BR 101. Crédito: Leitor | A Gazeta

Juliana deixa uma filha de 10 anos, que havia ido para a igreja de carona com o pastor.  Os corpos dela e do filho foram encaminhados para o Serviço Médico Legal de Cachoeiro e serão sepultados em Iconha.

O motorista do carro ficou ferido e foi levado para o pronto-socorro da Santa Casa de Misericórdia, onde permanece internado. A reportagem de A Gazeta demandou a Polícia Civil para saber se o condutor foi autuado e, assim que houver retorno, este texto será atualizado.

VELÓRIO E ENTERRO

O velório de Juliana e Robson serão realizados na quadra de Itaperoroma Baixa, em Anchieta, onde as vítimas moravam, e o enterro será no cemitério da mesma região.

Com informações de Bruna Hemerly, da TV Gazeta

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.