ASSINE

Justiça determina pagamento de salários atrasados a rodoviários do ES

Caso os valores não sejam pagos no prazo determinado, a multa diária é de R$ 200 por dia para cada trabalhador e pode  haver bloqueio das contas da empresa, dos sócios e do consórcio de empresas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 22/09/2021 às 19h40
Tribunal Regional do Trabalho - Prédio Sede do TRT 17ª Região, na Enseada do Suá, em Vitória
TRT-ES obriga empresa a comprovar pagamento de salários em atraso. Crédito: Fernando Madeira | Arquivo

Uma decisão liminar do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES), nesta terça-feira (21), determina que a empresa Metropolitana Transportes e Serviços Ltda — que opera no Sistema Transcol — comprove, no prazo de cinco dias, o pagamento dos salários vencidos dos meses de maio, junho e julho deste ano, e do tíquete-alimentação dos meses de agosto e setembro dos rodoviários. Caso os valores não sejam pagos no prazo determinado, a multa diária é de R$ 200 por dia para cada trabalhador.

Ainda consta na decisão da juíza Ângela Baptista Balliana Kock a possibilidade de bloqueio das contas da empresa, dos sócios, e do consórcio de empresas Atlântico Sul, caso não sejam comprovados os pagamentos devidos. 

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários) havia entrado com o pedido na Justiça alegando que a empresa, até o momento, não pagou os salários vencidos nem o ticket alimentação de agosto e setembro. O valor total em atraso seria de cerca de R$ 1,5 milhão, além do atraso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A reportagem demandou  a empresa, por meio do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), e a Metropolitana Transportes e Serviços Ltda informou que não foi oficialmente notificada da decisão, por isso não iria se manifestar.

O atraso nos pagamentos tem levado a protestos da categoria, como o desta segunda-feira (20), em que houve mais uma paralisação dos rodoviários que operam o Sistema Transcol. Parte da frota só começou a circular após as 7h na Grande Vitória. Em um vídeo divulgado pelo Sindirodoviários, um representante afirmava que os veículos de seis empresas do consórcio Atlântico-Sul ficaram parados em protesto por salários atrasados em uma das empresas, a Metropolitana.

Rodoviários voltaram a circular com os ônibus do Transcol após paralisação nesta segunda (20)
Rodoviários do Transcol fizeram paralisação contra salários atrasados nesta segunda-feira (20). Crédito: Kaique Dias

A Gazeta integra o

Saiba mais
Sistema Transcol GVBus ônibus sindirodoviários TRT

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.