ASSINE

Grupo arrecada doações e entrega marmitas durante quarentena na Serra

O "marmitex solidária", como é chamado, foi criado por iniciativa de uma merendeira, a mãe dela e mais quatro amigas. Ao longo de pouco menos de dois meses, elas já entregaram 12.700 refeições

Publicado em 25/05/2020 às 16h53
Atualizado em 25/05/2020 às 16h59
Projeto social na Serra durante a pandemia
Projeto social na Serra durante a pandemia. Crédito: Marina Conceição

Um projeto social desenvolvido por voluntárias de Jardim Tropical, na Serra, vem arrecadando doações, ao longo da quarentena, e entregando marmitas para a população carente e em situação de rua. O "marmitex solidária", como é chamado, foi criado por iniciativa de Marina Conceição, uma merendeira de 24 anos, a mãe dela, a dona de casa Gessionita, e mais quatro amigas, e já entregou, ao longo de pouco menos de dois meses, 12.700 refeições.

Marina contou que a ação, que teve início no dia 4 de abril, partiu da constatação de que muitas pessoas vinham sendo afastadas dos empregos, em virtude da crise financeira derivada da pandemia do novo coronavírus. Além disso, havia a necessidade de entregar a comida pronta para pessoas que não tinham como cozinhar.

Marina Conceição

Criadora do projeto "Marmitex Solidária"

"Não adiantava entregar cestas, tem gente que nem tem como pagar o gás. Começamos então a distribuir marmitas. Não tínhamos dimensão de que chegaria às proporções que tomou. Começamos com 70 marmitas, no segundo dia já mais do que dobrou, com 150. Hoje temos uma demanda de cerca de 250 almoços por dia"

De acordo com ela, o projeto começou bem espontâneo, da simples intenção de ajudar e do desespero no olhar das pessoas, que perdiam o emprego, por exemplo. "Criei um grupo no Whatsapp, juntei minhas amigas e a coisa foi crescendo, hoje estamos aqui diariamente. Hoje mesmo recebi até uma criança de 4 anos, pedindo marmita para ela e o pai", relatou.

"É UMA REALIDADE MUITO TRISTE"

A merendeira e produtora de eventos, contou que são várias as situações que levam as pessoas a precisarem da ajuda. "Tem gente com criança em casa e o gás acabou, gente que vem de outros bairros, gente desempregada. Nós não temos um cardápio específico, fazemos o que dá e recebemos doações. Quem nos doa são pessoas simples, não são parceiros grandes. Tem gente que doa um saco de arroz, farinha e vamos fazendo. No momento estamos cozinhando em um local emprestado, o qual teremos que desocupar até sábado (30), então estamos procurando um lugar para alugar", afirmou ela.

Projeto social na Serra durante a pandemia
Pessoas aguardando marmita na Serra. Crédito: Marina Conceição

No momento, o projeto social fornece almoço, mas, segundo Marina, no início também foi doado café da manhã. O que chamou à atenção dela foi o fato de ter quem relatasse que a marmita distribuída era a única refeição do dia. "Tem gente que até guarda para comer no outro dia, é uma realidade muito triste".

"QUEM TEM FOME TEM PRESSA E TEM TODO DIA"

Marina Conceição contou que o projeto deverá durar até o final da pandemia e que tem recebido apoio via redes sociais. Como ela também trabalha com festas, divulga a ação no perfil do Instagram e move pessoas a ajudar. Até o momento não houve um dia sequer que não tenha havido a distribuição do almoço a quem precisa.

Projeto social na Serra durante a pandemia
Projeto social na Serra durante a pandemia. Crédito: Marina Conceição

Segundo ela, às vezes faltam ingredientes para cozinhar, mas sempre aparece alguém que se solidariza. "Eu pretendo fazer isso até o final da pandemia, quem tem fome tem pressa e tem todo dia, nós vamos continuar. Estou pensando em pedir às pessoas, doação de um real também, quem puder, já que gastamos muito com gás, temos três fogões, e com os temperos, precisamos de ajuda diariamente", explicou.

PARA DOAR

Dados bancários:

  • Banco: Caixa Econômica Federal
  • Agência: 4607
  • Op 013
  • Conta Poupança 3767-5
  • Marina Conceição Dos Santos
  • Pic Pay: @marina.festas
Serra Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 doacao serra solidariedade Pandemia Isolamento social

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.