Governo do ES estuda obrigatoriedade da vacina para profissionais de saúde

A possibilidade está sendo avaliada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). A medida seria válida para trabalhadores interessados em atuar na saúde pública

Vitória
Publicado em 26/01/2021 às 17h25
Atualizado em 26/01/2021 às 21h17
Chegada das vacinas da Oxford/AstraZeneca à Vila Velha
Chegada das vacinas da Oxford/AstraZeneca à Vila Velha. Crédito: William Caldeira/Secom PMVV

governo do Estado estuda a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19Covid-19 para profissionais de saúde. Conforme explicou Nésio Fernandes, secretário de Estado da Saúde, a medida seria válida para trabalhadores interessados em atuar na saúde pública.

Segundo a Sesa, ao todo, 124.416 trabalhadores da saúde deverão ser vacinados durante a fase 1 da campanha. Durante entrevista concedida nesta terça-feira (26), Nésio informou que o Estado já recebeu as doses destinadas para este grupo.

"Estamos avaliando não a obrigatoriedade da vacinação, mas avaliamos a possibilidade de exigir que as pessoas para trabalhar saúde pública capixaba, aquelas as quais já tenham sido disponibilizadas a vacina, devam comprovar a sua vacinação. Entendemos que as vacinas devem ser aplicadas em todos que atuam na saúde, em especial, aqueles que atuam na saúde pública. Nos próximos dias anunciaremos no que diz respeito à exigência da vacinação no Espírito Santo", afirmou.

DECISÃO DO STF

Em dezembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a vacina contra o coronavírus deve ser obrigatória e que Estados, Distrito Federal e municípios têm autonomia para estabelecer regras para a imunização. Ficou definido que a vacinação obrigatória não significa vacinação forçada contra a Covid, mas que sanções podem ser estabelecidas contra quem não se imunizar.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.